Petrobras recebe ofertas para a venda da Refinaria Isaac Sabbá, a Reman, no estado do Amazonas

Flavia Marinho
por
-
30-10-2020 11:27:49
em Refinaria e Termoelétrica
Petrobras - Amazonas - refinaria Roberto Castello Branco, CEO da Petrobras, disse ter recebido ofertas vinculantes por refinaria no Amazonas. A estatal espera desinvestimentos até meio de 2021.

Roberto Castello Branco, CEO da Petrobras, disse ter recebido ofertas vinculantes por refinaria no Amazonas. A estatal espera desinvestimentos até meio de 2021.

Petrobras deve fechar muitos desinvestimentos entre o fim deste ano e o primeiro semestre de 2021. A petroleira já recebeu as ofertas vinculantes para a venda da Refinaria Isaac Sabbá, a Reman, no estado do Amazonas. Petrobras anunciou na manha deste dia (30), avanço na venda da unidade de fertilizantes Araucária Nitrogenados (ANSA), no estado do Paraná

Leia também

O anúncio foi feito pelo presidente da petroleira, Roberto Castello Branco, durante conferência com analistas ontem (29/10), sobre os resultados do terceiro trimestre, divulgados na véspera.

O executivo acrescentou que espera começar a receber as ofertas vinculantes para a Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), no Paraná, em dezembro. A companhia também já está em fase final de negociação para a venda da Refinaria Landulpho Alves (RLAM), na Bahia, com o fundo de Abu Dhabi, Mubadala.

No momento a Petrobras tem 10 operações assinadas a serem fechadas, 32 projetos em fase vinculante e 7 ativos na fase inicial do processo de desinvestimento.

As vendas geraram apenas US$ 1 bilhão de entrada de caixa entre janeiro e setembro deste ano, reflexo da pandemia de coronavírus.

A Petrobras atualmente conduz um processo para vender nove refinarias, que correspondem a cerca de metade de sua capacidade de processamento. As vendas são a principal aposta da petroleira para alcançar a meta de desinvestimentos de US$ 20 a US$ 30 bilhões entre 2020 e 2024.

Apesar do prejuízo de 1,5 bilhão de reais, Petrobras registrou resultados supreendente bons, no terceiro trimestre

Ontem (28/10) foi divulgado pela Petrobras em fato relevate, os resultados operacionais e financeiros do terceiro trimestre de 2020. Apesar da estatal ter registrado um prejuízo de R$ 1,55 bilhão, a perda representou 43% menor do que segundo trimestre e segundo o Credit Suisse, os resultados da Petrobras, foram surpreendentemente bons.

“Em nossa opinião, este foi um feito particularmente impressionante, dado o profundo impacto que a covid-19 teve na indústria do petróleo. Os mercados agora temem novos bloqueios devido a uma segunda onda, especialmente na Europa. No entanto, se as condições macro permitirem, esperamos uma reação positiva do mercado”, diz o relatório.

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.