Petrobras avança na venda da unidade de fertilizantes Araucária Nitrogenados (ANSA), no estado do Paraná

Flavia Marinho
por
-
30-10-2020 10:43:01
em Petróleo, Óleo e Gás
Petrobras - paraná - fertilizantes A unidade de fertilizantes Ansa da Petrobras, no Paraná, é vizinha da Refinaria Reparque que lhe fornece matéria-prima e também será vendida

A unidade de fertilizantes Ansa é vizinha da Refinaria Repar, que lhe fornece matéria-prima, onde a Petrobras está em processo de negociação mais avançado

A Petrobras anunciou em fato relevante nesta sexta-feira (30) o início da fase vinculante referente à venda da totalidade de suas ações na unidade de fertilizantes Araucária Nitrogenados (ANSA), localizada na Região Metropolitana de Curitiba, no estado do Paraná. Busca oportunidade na área de óleo e gás? Vagas de emprego URGENTES Macaé: empresa de Engenharia contrata Técnicos e Engenheiros experientes em projetos onshore e offshore

Leia também

Segundo a estatal, os potenciais compradores habilitados para essa fase receberão instruções sobre o processo de desinvestimento, incluindo as orientações para realização de “due diligence” e para elaboração e envio das propostas vinculantes.

A Ansa, no Paraná possui uma unidade industrial de fertilizantes nitrogenados com capacidade de produção de 1.975 toneladas/dia de ureia e 1.303 toneladas/dia de amônia, que encontra-se atualmente hibernada.

A fábrica inaugurada em 1982 e que desde 2013 é uma subsidiária integral da Petrobras, tem capacidade de produzir, a partir do resíduo asfáltico (RASF), 1.303 toneladas por dia de amônia e 1.975 t/dia de ureia, de uso nas indústrias química e de fertilizantes.

As vendas fazem parte do Plano de Negócios e Gestão 2017-2021 da Petrobras. “Todo o processo seguirá a sistemática para desinvestimentos da Petrobras, documento que está totalmente alinhado aos direcionadores do Tribunal de Contas da União, que detalha os procedimentos para a venda de ativos da companhia”, informou a empresa, por meio de nota.

A petrolífera ressalta ainda que a retomada da produção ou a sua transformação para outro fim será de responsabilidade do futuro comprador.

A Ansa é vizinha da Refinaria Presidente Getúlio Vargas, que lhe fornece matéria-prima, onde a Petrobras também está em processo de negociação mais avançada da Repar, que atraiu a atenção de empresas como Raízen (joint venture entre a Shell com o conglomerado de energia e logística Cosan) e Ultrapar, dona da Rede Ipiranga.

Em comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a estatal reitera que a operação está alinhada à estratégia de otimização do portfólio e à melhoria de alocação do capital da companhia, visando à maximização de valor para os seus acionistas.

A presente divulgação está de acordo com as normas internas da Petrobras e com o regime especial de desinvestimento de ativos pelas sociedades de economia mista federais, previsto no Decreto 9.188/2017″, lembra a companhia.

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.