Petrobras põe à venda a Unidade de Processamento de Gás Natural e sete campos de petróleo no estado de Alagoas

Flavia Marinho
por
-
17-06-2020 10:28:05
em Petróleo, Óleo e Gás
Petrobras põe à venda a Unidade de Processamento de Gás Natural e sete campos de petróleo no estado de Alagoas Petrobras põe à venda a Unidade de Processamento de Gás Natural e sete campos de petróleo no estado de Alagoas

Segundo a Petrobras, além dos campos de petróleo e suas instalações de produção, está incluída na transação a Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN) de Alagoas


A Petrobras informou nesta quarta-feira (17), o início da venda da totalidade de sua participação em um conjunto de sete concessões de campos de petróleo terrestres e águas rasas localizadas no estado de Alagoas. Petrobras negocia com o Estaleiro Jurong, em Aracruz (ES) para modificar FPSO P-71

Leia também

Segundo a Petrobras, além das concessões e suas instalações de produção, está incluída na transação a Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN) de Alagoas, responsável pelo processamento de 100% do gás do polo e pela geração de LGN, cuja capacidade de processamento é de 2 milhões de metros cúbicos por dia.

Em nota, a Petrobras afirma que o teaser, que contém as principais informações sobre a oportunidade, bem como os critérios de elegibilidade para a seleção de potenciais participantes, está disponível no site da Petrobras

A operação está alinhada à estratégia de otimização de portfólio e melhoria de alocação do capital da Petrobras, que está concentrando cada vez mais os seus recursos em águas profundas e ultra-profundas, onde a companhia tem demonstrado grande diferencial competitivo ao longo dos anos.

Sobre os campos terrestres de petróleo à venda pela Petrobras em Alagoas

O Polo Alagoas compreende sete concessões de produção (Anambé, Arapaçu, Cidade de São Miguel dos Campos, Furado, Paru, Pilar e São Miguel dos Campos), todas localizadas no estado de Alagoas.

O campo de Paru está localizado em águas rasas, com lâmina d’água de 24 metros. Os demais campos são terrestres.

Em 2019, a produção média do polo foi de 2.348 bpd de óleo e condensado e 856 mil m³/d de gás, gerando um total de 1.010 bpd de LGN.

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.