Petrobras fecha contrato com empresa italiana para fornecimento de 350 km de cabos que serão utilizados em projetos offshore

Petrobras – offshore Petrobras/ Fonte: Riconnect


O contrato da Petrobras com o Grupo Prysmian será no valor de 92 milhões de euros. A empresa italiana destaca papel no fornecimento de tecnologias offshore

O Grupo Prysmian, líder mundial na indústria de sistemas de cabos de energia e telecomunicações, publicou uma nota no último dia 20 de julho, dizendo que conquistou um contrato para o fornecimento total de 350 km de umbilicais eletro-hidráulicos de alta qualidade em águas profundas usando tubos de aço e tecnologia termoplástica, juntamente com serviços especializados offshore e logísticos pela Petrobras. Veja ainda: DOF Subsea fecha mais dois contratos com a Petrobras e a Equinor, para os navios Skandi Paraty e Skandi Iguaçu

O contrato da Petrobras com a empresa italiana

O contrato, no valor aproximado de 92 M €, tem como objetivo atender a demanda tecnológica de atualização de instalação e operação em projetos offshore no Brasil. Tubos de aço e umbilicais termoplásticos serão projetados, produzidos, testados e entregues durante 2022-2025 pelo Centro de Excelência do Grupo para tecnologias dinâmicas submarinas usadas pela Petrobras em Vila Velha.

Os componentes são feitos em aço e termoplástico e serão usados em operações de grande profundidade e serviços de logística offshore, ou seja, em plataformas de exploração de petróleo no mar.

CEO do Grupo Prysmian destaca que a empresa está cada vez mais conquistando contratos com petroleiras

Hakan Ozmen, EVP Projects BU Prysmian Group, diz que essa conquista é o resultado de sucesso do foco da Prysmian na entrega de soluções umbilicais de ponta para um uso mais seguro e eficiente dos recursos. É também mais um passo à frente no desenvolvimento de tecnologias offshore avançadas (como o contrato com a Petrobras) e destaca o papel do Grupo como o parceiro perfeito para uma transformação global digital, remota e eletrificada.

“Temos o orgulho de comemorar mais um marco com nossa parceria de longo prazo e valor agregado com a Petrobras, marcada pela paixão e dedicação em adaptar as melhores soluções de tecnologia do Grupo Prysmian à demanda operacional específica da Petrobras”, acrescentou.

Veja ainda: Petrobras está contratando FPSO para atuar em projeto em águas profundas, na Bacia de Sergipe-Alagoas

No dia 13/07, o diretor de desenvolvimento da Petrobras, João Henrique Rittershaussen concedeu uma entrevista à epbr, falando sobre a contratação de um FPSO, para projeto de águas profundas na Bacia de Sergipe–Alagoas. O diretor ressalta que a Petrobras já lançou ao mercado um processo de concorrência para a contratação da plataforma e que as propostas deverão ser recebidas em 2022.

Em entrevista, Rittershaussen afirmou que foi iniciada uma licitação para contratação pelo modelo Built Operate and Transfer (BOT), pelo qual a afretadora opera a plataforma por algum tempo e posteriormente a transfere para a Petrobras. O processo visa uma unidade do tipo FPSO.

João Henrique diz que o BOT do FPSO para o projeto de águas profundas na Bacia de Sergipe-Alagoas já está na rua e que as empresas já estão trabalhando no processo. Segundo ele, a Petrobras já deve receber proposta no ano que vem. O modelo BOT é uma novidade para a Petrobras, embora a companhia tivesse antecipado em fevereiro deste ano que pretendia trabalhar com essa opção para as águas profundas da Bacia de Sergipe-Alagoas. Na entrevista, Rittershaussen ainda destacou que a Petrobras tem realizado um trabalho forte para a redução do tempo de implantação de plataformas, bem como para redução do tempo de construção e aumento da eficiência das unidades.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos