Home > Sem categoria

Angra do Reis tem a gasolina mais cara do Brasil, R$ 5,85 o litro

Paulo Nogueira
por
-
19-12-2019 14:51:42
em Sem categoria
Angra do Reis tem a gasolina mais cara do Brasil, R$ 5,85 o litro

Segundo pesquisa da ANP, o maior valor da gasolina encontrado no Brasil chegou a R$ 5,85 em um posto de combustível, em Angra dos Reis, RJ.

No Brasil, Angra dos Reis bate recorde no preço da gasolina, chegando a R$ 5,85. As informações provém da Agência Nacional do Petró­leo, Gás Natural e Biocom­bustíveis através de uma pesquisa realizada entre os dias 8 e 14 de dezembro. O último reajuste de gasolina e diesel feito pela Petrobras na refinaria ocorreu no mês passado.


Leia Também

Dezembro foi o mês em que a gasolina atingiu o maior valor da história para o consumidor no Brasil. No mesmo período, o pre­ço máximo do litro do etanol chegou a R$ 5,47, no Pará, e do diesel, a R$ 4,98, em Minas Gerais.

Apesar do valor da gasolina ter aumentado demasiadamente, o valor médio do litro da gasolina, etanol e diesel  no Brasil semana passada foram de, respectivamente, R$ 4,52, R$ 3,10 e R$ 3,72.

A Petrobras  é responsável pelos reajustes dos combustíveis e a mesma atrela o valor do mercado internacional e do câmbio, por conseguinte qualquer variação no exterior  impacta diretamente nos preços no mercado interno.

De acordo com a Fernanda Delgado, professora e pesquisadora da FGV Energia “O aumento já era esperado. É um movimento normal de fim de ano por causa do inverno no hemisfério norte, quando eleva o consumo de combustíveis, e deve ficar neste patamar até os próximos meses”.

Segundo a pesquisadora o brent (valor de referência internacional do barril de petróleo) passou de US$ 60 para US$ 66 no último mês e além da alta do dólar.

“A previsão é que os preços  dos combustíveis diminuam a partir de março do ano que vem. Mas tudo depende, principalmente, do jogo geopolítico de Estados Unidos, Rússia e Oriente Médio”, conclui Fernanda.

Bolsonaro afirmou nesta semana que a quebra do monopólio da Petrobras é uma das formas de diminuir o valor para o consumidor e que ele e sua equipe  estão fazendo o possível para baratear o preço do combustível.

“Lá na refinaria o preço está lá embaixo, fica alto [para o consumidor] por causa de impostos estaduais, ICMS [Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços] basicamente, e, depois, o monopólio existe na questão da distribuição e nós estamos buscando quebrar esse monopólio para diminuir o preço. Só com a concorrência ele pode diminuir”, afirmou Bolsonaro

De acordo com ANP, desde janeiro de 2002, vigora no Brasil o regime de liberdade de preços em toda a cadeia de produção, distribuição e revenda de combustíveis e derivados de petróleo.

“Assim, não há qualquer tipo de tabelamento de preços, nem fixação de valores máximos e mínimos ou exigência de autorização oficial prévia para reajustes de preços dos combustíveis em qualquer etapa da comercialização”, informou a Agência por meio de nota.

Tags:
Paulo Nogueira
Com formação técnica, atuei no mercado de óleo e gás offshore por alguns anos. Hoje, eu e minha equipe nos dedicamos a levar informações do setor de energia brasileiro e do mundo, sempre com fontes de credibilidade e atualizadas.
fwefwefwefwefwe