Parada de manutenção em duas fábricas de celulose criará 1.300 vagas

Parada de Manutenção nas duas fábricas da Suzano

A Suzano, maior produtora de celulose do estado do Mato Grosso do Sul, realizará parada em suas duas fábricas de três lagoas e a estimativa é que sejam criados 1300 postos de trabalho

Parada de Produção para manutenção nas duas fábricas da Suzano, em Três Lagoas no Mato Grosso do Sul, acontecerá entre os dias 9 de junho e 5 de julho.
A Suzano pretende efetuar manutenção geral e ajuste em equipamentos, o que ocorre sempre a cada 15 meses e a expectativa é que sejam criados 1300 empregos diretos temporários.
O Click Petróleo e Gás ficará ligado e assim que sejam abertos os canais para envio de currículos estaremos informando aqui na página ou clique aqui e veja como ser notificado quando sair as vagas.

Além da contratação dos profissionais serão necessárias 4500 ordens de serviço para realizar, além das inspeções de rotina, a inspeção de duas caldeiras de recuperação.

Segundo declarou o gerente executivo de Manutenção da Suzano em Mato Grosso do Sul, Fabrício Stange, “Para a realização dessas manutenções é necessária mão de obra altamente especializada em reparos de equipamentos e sistemas de alta tecnologia, complexidade e com grandes dimensões”.

Além da importância técnica para a empresa, a parada 2019 da Suzano, é importante também para o aquecimento da economia da cidade de Três lagoas.

Nos períodos de parada das fábricas sempre se tem na cidade movimento acima do normal em hotéis, lavanderias, restaurantes, supermercados, comprovando que o comércio é um dos maiores beneficiados com a atividade, conforme declarou o gerente executivo e industrial da Suzano em Mato Grosso do Sul, Maurício Miranda.

Não foi possível afirmar se eles já contrataram a mão de obra necessária, mas a página de candidatura das vagas é possível conferir aqui, aliás, há muitas oportunidades disponibilizadas.

Mato Grosso do Sul e a celulose

A celulose é o principal produto de exportação do estado do Mato Grosso do Sul, com um aumento de faturamento de 24,33% em relação ao mesmo período do ano passado, com o resultado financeiro passando de US$ 560,334 milhões para US$ 696,713 milhões.

No primeiro quadrimestre de 2019 a receita de Mato Grosso do Sul com as exportações caiu 5,28%, mas a celulose se manteve como o principal produto do estado vendido no mercado internacional. O produto também registrou um incremento de faturamento de 24,33% em relação ao mesmo período do ano passado, com o resultado financeiro passando de US$ 560,334 milhões para US$ 696,713 milhões.

A celulose produzida no estado teve como destino neste primeiro quadrimestre de 2019 países da Ásia, América do Norte, Europa, América do Sul, Oriente Médio, África e Oceania.
A China foi o maior comprador da celulose do Mato Grosso do Sul e também lidera o ranking como principal parceiro do estado.

Veja também ! Governo anuncia medidas que retomarão a Construção Naval e indústria nuclear de Angra dos Reis !


Baixem também o aplicativo  Empregos e Noticiais CPG para Android na Playstore clicando aqui. Nele postamos informações e oportunidades exclusivas todos os dias.

Gostaria de compartilhar uma foto conosco da sua área de trabalho, vagas de empregos ( com as fontes), sugestões de pautas ou alguma outra informação importante do ramo de energia e empregabilidade? Entre em contato com a gente no Messenger aqui.

About Renato Oliveira

Engenheiro de Produção com pós-graduação em Fabricação e montagem de tubulações com 30 anos de experiência em inspeção/fabricacão/montagem de tubulações/testes/Planejamento e PCP e comissionamento na construção naval/offshore (conversão de cascos FPSO's e módulos de topsides) nos maiores estaleiros nacionais e 2 anos em estaleiro japonês (Kawasaki) inspecionando e acompanhando técnicas de fabricação e montagem de estruturas/tubulações/outfittings(acabamento avançado) para casco de Drillships