Nova fábrica de pneus será construída no estado do Rio Grande do Sul. Local receberá investimentos de R$ 20 milhões e pode gerar mais de 250 empregos

Roberta Souza
por
-
26-07-2021 16:43:56
em Economia, Negócios e Política
Fábrica – Rio Grande do Sul - empregos Loja da Zé Pneus/ Fonte: Correio Gravataí

A nova fábrica da empresa Zé Pneus será construída nas margens da BR-386, na cidade de Nova Santa Rita, no estado do Rio Grande do Sul

A Prefeitura de Nova Santa Rita, no estado do Rio Grande do Sul entregou recentemente a Licença Ambiental para a empresa Zé Pneus. A companhia está desembarcando na cidade e irá construir uma nova fábrica com investimentos de R$ 20 milhões e com a previsão de gerar mais de 250 empregos no local. Confira ainda: Fabricante de materiais de construção anuncia investimentos de R$ 2,5 bilhões e construção de nova fábrica no estado de São Paulo

Detalhes sobre a nova unidade no estado do Rio Grande do Sul

De acordo com o empresário José Alberto Borges, a chegada da fábrica no município do Rio Grande do Sul representa uma nova fase para a empresa. Agora, ela inclui no portifólio, os produtos do agronegócio. “Construímos uma trajetória focada no varejo. Agora, estamos entrando numa área a pesada, a do agronegócio”, comenta.

Mais de 250 empregos, entre diretos e indiretos, devem ser abertos nas próximas semanas. O investimento passa dos R$ 20 milhões. “Tenho certeza que escolhemos a cidade certa para se instalar a nova fábrica”, enfatiza Borges.

De acordo com o prefeito Rodrigo Battistella, reforça que o investimento na fábrica do porte da Zé Pneus não reflete apenas para os empregados que terão oportunidade na empresa e, sim, para todo os moradores. “Isso vai se formando um clico de economia e desenvolvimento para Nova Santa Rita. Graças a isso, estamos conseguindo avançar em todas as áreas da cidade.”

Veja ainda: Pirelli encerra sua produção em fábrica no Rio Grande do Sul e cerca de 850 funcionários foram dispensados

Na última semana, a Pirelli concluiu o fechamento da fábrica de pneus de motos em Gravataí, no estado do Rio Grande do Sul. O anúncio de encerramento da unidade foi feito em maio de 2019, quando a fabricante iniciou um processo de reorganização produtiva que incluiu a adaptação da fábrica no interior de São Paulo. Com o encerramento, cerca de 850 funcionários foram dispensados.

O anúncio de encerramento da fábrica em Gravataí foi feito em maio de 2019, quando a fabricante iniciou um processo de reorganização produtiva que incluiu a adaptação da fábrica de Campinas, no interior do estado de São Paulo, para a produção dos pneus que eram fabricados há 45 anos em solo gaúcho.

Nesse intervalo, o governo do Rio Grande do Sul tentou convencer, sem sucesso, a multinacional italiana a desistir da ideia. A Pirelli diz que adotou medidas para diminuir o impacto social do fechamento da fábrica, como a transferência de trabalhadores a outras operações do grupo e a realização de cursos de qualificação profissional para recolocação de quem perdeu o emprego. Um acordo com o sindicato que representa os trabalhadores da fábrica na região prevê também incentivo financeiro, de acordo com o tempo de serviço, e extensão do plano de saúde por seis meses aos demitidos.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos
fwefwefwefwefwe