Leilão da ANP deverá atrair investimentos de R$ 39 milhões para o RN após arrendamento dos poços de exploração de petróleo na Bacia Potiguar

Ruth Rodrigues
por
-
19-04-2022 10:03:54
em Petróleo, Óleo e Gás
Cerca de 39 blocos de poços de exploração de petróleo na Bacia Potiguar passaram pelo processo de arrendamento no leilão da ANP e, com isso, o estado do Rio Grande do Norte deverá receber em torno de R$ 39 milhões em investimentos Cerca de 39 blocos de poços de exploração de petróleo na Bacia Potiguar passaram pelo processo de arrendamento no leilão da ANP e, com isso, o estado do Rio Grande do Norte deverá receber em torno de R$ 39 milhões em investimentos. Fonte: Agência Petrobras




Cerca de 39 blocos de poços de exploração de petróleo na Bacia Potiguar passaram pelo processo de arrendamento no leilão da ANP e, com isso, o estado do Rio Grande do Norte deverá receber em torno de R$ 39 milhões em investimentos no segmento

Durante a última quarta-feira, (12/04), a  Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) realizou um grande leilão de poços de exploração de petróleo em todo o Brasil. Dentro da rodada, cerca de 39 blocos da Bacia Potiguar passaram pelo processo de arrendamento, o que deverá render ao Rio Grande do Norte um plano de investimentos em torno de R$ 39 milhões durante os próximos anos.

Vídeo: Leilão da ANP foi realizado em dez estados brasileiros, incluindo o Rio Grande do Norte

A ANP realizou o leilão de diversos poços espalhados em todo o território brasileiro, e dentre esses, 39 são da Bacia Potiguar. Fonte: YouTube

Poços de exploração de petróleo na Bacia Potiguar são destaques nos processos de arrendamento no leilão realizado pela ANP nesta semana 

Após a finalização do leilão de concessão de poços de exploração de petróleo e gás natural em diversos pontos do território nacional, o Rio Grande do Norte deverá receber cerca de R$ 39 milhões em investimentos pelo arrendamento de 39 blocos da Bacia Potiguar, segundo projeções da própria ANP, que utiliza de um programa exploratório mínimo que as empresas vencedoras apresentam como requisito para vencer o leilão dos poços de exploração, para garantir que os investimentos sejam aplicados de forma eficiente nos estados. 

As empresas que realizaram o arrendamento dos poços de exploração no leilão da ANP foram a Petro-Victory e 3R Petroleum, que já possuem projetos de exploração de petróleo e gás natural no estado. Assim, durante o  leilão dos blocos da Bacia Potiguar, a Petro-Victory arrematou 19 blocos, divididos em três setores diferentes, e a 3R outros seis blocos em duas áreas do estado, garantindo assim uma boa concessão de operações do estado para as companhias que atuam no segmento da produção de petróleo e gás natural.

Os poços de exploração da Bacia Potiguar que foram arrematados pelas companhias representam cerca de 42,3% de todos os blocos do leilão, garantindo assim um grande destaque dentro do evento da ANP e novos olhares para o segmento do petróleo e gás natural no território potiguar. Assim, a ANP e o governo do Rio Grande do Norte esperam um montante de R$ 39 milhões aplicados em investimentos no estado por meio da extração desses combustíveis após o leilão da agência. 

Ministério de Minas e Energia comemora realização do leilão para o arrendamento dos poços de exploração e destaca necessidade de mais investimentos no segmento

Apesar da Bacia Potiguar ter sido o grande destaque dentro do arrendamento dos poços de exploração de petróleo no leilão da ANP, outras áreas do Brasil também conseguiram seu espaço e o evento foi um verdadeiro sucesso para a expansão dos investimentos na produção desses combustíveis. Todos os blocos que estavam participando do leilão foram contratados por 13 empresas, que devem investir R$ 406 milhões em atividades de exploração nos próximos anos e, com isso, fomentar um desenvolvimento ainda maior do setor no Brasil. 

Assim, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, comemorou o sucesso do leilão da ANP e afirmou que “Podemos destacar o interesse de várias empresas que iniciaram e consolidaram sua atuação no Brasil, adquirindo campos maduros da Petrobras através do processo de desinvestimento.Fico feliz de ver a quantidade de empresas nacionais participando desse evento, coisa que deve orgulhar a todos aqueles que elaboram políticas  públicas nesse país”.

Além disso, apesar da Petro-Victory e da 3R Petroleum terem conseguido um grande destaque no arrendamento dos poços de exploração da Bacia Potiguar, uma outra empresa que conseguiu uma boa presença no leilão foi a PetroReconcavo, que já possui uma produção média diária de 11.192 barris de óleo equivalente (boe)/dia no RN e pretende expandir ainda mais esses números.

Sites Parceiros

Publicidade




Tags:
Ruth Rodrigues
Formada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), atua como redatora e divulgadora científica.