Governo do Rio de Janeiro diminui imposto e setor metalmecânico ganhará milhares de empregos

Rio de Janeiro terá incentivo na indústria

Decreto assinado pelo governador do estado do Rio de Janeiro prevê a diminuição de impostos e cidades como Volta Redonda e Itaguaí já comemoram

O governador do estado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, atendeu antigo anseio de empresários e líderes do setor metalmecânico e assinou ontem, terça-feira (15/10), no Palácio Guanabara, sede do Governo do Estado, um decreto de incentivos fiscais para o setor. Empresários de olho no litoral de São paulo, veja aqui !
Cidades como Volta Redonda, uma das maiores cadeias do Aço do estado, foi representada pelas suas principais autoridades e o presidente da Nuclep, Almirante Carlos Seixas, localizada em Itaguaí estiveram presentes e comemoraram muito durante o evento.

Segundo o decreto assinado, fica reduzido de 18% para 3% o Imposto sobre Circulação de Mercadorias (ICMS), o que diminuirá o imposto embutido na compra de produtos do segmento, com o objetivo de atrair a atividade industrial para os municípios fluminenses.

Cidade do Aço comemora

O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, falou sobre a importância do decreto do governador, “Esse é um grande momento para Volta Redonda e para todo Estado do Rio. Quero agradecer muito ao governador Wilson Witzel que entendeu essa necessidade. Sete empresas da cadeia do aço já assinaram protocolos de intenção para se instalarem em Volta Redonda. A expectativa é que entre 3,5 mil e 4 mil empregos diretos sejam criados no município,” disse ele.

A reivindicação de diminuição do ICMS era costurada por empresários do setor pelo menos, desde 2017 garantiu o prefeito, “Volta Redonda retoma sua vocação de Cidade do Aço. O aço que hoje sai bruto para indústrias de outros estados, será utilizado aqui, onde se desenvolverá uma cadeia produtiva completa. E não vamos parar por aqui, precisamos pensar mais, o Sul Fluminense precisa ampliar a infraestrutura”, garantiu o prefeito.

O governador Wilson Witzel falou sobre o decreto, “Os incentivos fiscais não diminuem a arrecadação. Ao contrário. Incentivam mais empresas a se instalarem, gerando emprego e renda.

O presidente da CSN, Benjamin Steinbruch, também falou em nome das empresas e reforçou que haverão investimentos do setor no Rio de janeiro.“Estou aqui tendo a honra de falar em nome de dezenas de empresários. Obrigado, governador, por ter aceitado esse pleito antigo. O senhor entendeu o que é o norte da classe empresarial: que é ter condições iguais de trabalho, estabilidade e previsibilidade. Nós temos que ter o imposto no valor agregado. O Rio de Janeiro vai ganhar impostos com isso, porque teremos mais empresas no Estado, gerando mais emprego e mais renda”, disse.

Itaguaí também celebra

Itaguaí, outra cidade do Sul fluminense e que ocupa papel de destaque na indústria metalmecânica do estado, também comemorou e o presidente da Nuclep, Almirante Carlos Seixas, falou sobre como o ICMS encarecia os produtos, “Sem dúvida essa redução nos abrirá novas frentes e oportunidades, além de contribuir para que possamos investir no desenvolvimento da região”.

Mas a Nuclep tem outros motivos para comemorar. A empresa está celebrando o primeiro lugar ao fim da primeira etapa Comercial do processo de licitação da Petrobrás para a construção de uma Torre Regeneradora de Processo de DEA, na REGAP, em Betim, MG.

Leia também ! Em missão comercial, o Porto do Rio de Janeiro recebe visita de Delegação saudita !

Renato Oliveira

About Renato Oliveira

Engenheiro de Produção com pós-graduação em Fabricação e montagem de tubulações com 30 anos de experiência em inspeção/fabricacão/montagem de tubulações/testes/Planejamento e PCP e comissionamento na construção naval/offshore (conversão de cascos FPSO's e módulos de topsides) nos maiores estaleiros nacionais e 2 anos em estaleiro japonês (Kawasaki)