Governo de Minas Gerais, juntamente com a Fiemg, anuncia o lançamento de um programa que visa estimular e estruturar a produção do hidrogênio no Estado

Valdemar Medeiros
por
-
14-08-2021 12:42:17
em Economia, Negócios e Política
Governo - Minas Gerais - hidrogênio - hidrogênio verde - FIEMG - Futuro da energia do hidrogênio. Posto de gasolina de hidrogênio com caminhão, jato e cidade ao fundo. Renderização 3D. – créditos: aebrasil.org.

O Governo de Minas Gerais, com o apoio da Fiemg, desenvolveu o programa Minas Hidrogênio, que visa incentivar a produção de hidrogênio verde no estado

Nesta quinta-feira (12) foi lançado o Programa Minas do Hidrogênio, que tem como objetivo fomentar e estruturar a produção de hidrogênio verde em Minas Gerais. Com a fonte de energia limpa, a expectativa é que sejam reduzidos os custos e aumentada a segurança e eficiência energética, tendo em vista que o hidrogênio poderá ser armazenado e utilizado em períodos de alta demanda. O programa é uma iniciativa do Governo do estado ao lado da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg).

Leia outras noticias relacionadas

Presidente da Fiemg se pronuncia

O hidrogênio verde pode ser obtido por meio da eletrólise da biomassa, biocombustíveis ou da água, recursos facilmente encontrados em Minas Gerais. Sendo assim, o programa do Governo do estado visa incentivar toda a cadeia produtiva, desde a produção de equipamentos, até mesmo a criação de novas tecnologias.

De acordo com Flávio Roscoe, presidente da Fiemg, a produção e uso do hidrogênio verde em Minas Gerais, poderá impulsionar a indústria de forma incrível, pois além de ser uma fonte de energia limpa, o hidrogênio verde pode ser armazenado, trazendo uma garantia de abastecimento e também pode ser transportado, sendo levado a locais onde a energia tradicional não consegue atender as necessidades.

Hidrogênio verde expandirá a oferta de energia em Minas Gerais

Roscoe afirma que o custo e a disponibilidade da energia para a indústria são dois fatores que definem a competitividade dos países e estados. O governo federal vem investindo em alternativas para reduzir os custos da energia brasileira, que já foi um fator decisivo da competitividade industrial e, atualmente, é um impedimento de investimentos em alguns casos.

Para o presidente da Fiemg, a produção da fonte de energia limpa no estado será uma solução para ampliar a oferta de energia e também para reduzir os custos. Segundo o Roscoe, além do governo do estado, também será necessário a ajuda do Ministério de Minas e Energia para que o programa, que necessita de um marco regulatório, sistemas de armazenamento, estruturação da cadeia de produção e de transporte, avance.

Ministro de MME ressalta a importância da fonte renovável para o mercado brasileiro

De acordo com Bento Albuquerque, ministro de Minas e Energia, o uso de hidrogênio verde como fonte energética limpa é uma iniciativa essencial que poderá contribuir com a diversificação da matriz energética e atender as necessidades em períodos de pico de forma mais eficaz que outras energias, como a eólica e solar, que não atendem totalmente a demanda.

De acordo com Paulo Brant, vice-governador, o programa criado pelo Governo é bem visto pelo estado e a questão energética é essencial não só do ponto de vista do alto custo, que pesa nos bolsos, mas também do ponto de vista sustentável.

A redução na emissão de carbono é uma meta mundial e a rota tecnológica do hidrogênio é uma das mais promissoras. Para o desenvolvimento do plano, serão envolvidos a Cemig, o BDMG, Indi e muitos outros órgãos que assim como o governo e a Fiemg estão com boa vontade para fomentar o setor.

Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.
fwefwefwefwefwe