Fim dos motoboys? iFood ganha autorização da Anac para fazer entregas com drones no Brasil

Valdemar Medeiros
por
-
23-01-2022 11:38:07
em Indústria e Construção Civil
Motoboys - delivery - drones - iFood App de delivery usara drones para realizar as entregas em cidades brasileiras – foto: Reprodução/Ifood




O serviço com o uso de drones ainda será testado pela empresa de delivery, mas a mesma já adianta que não será o fim das entregas através de motoboys    

O iFood divulgou na última sexta-feira (21) que a ANAC – Agência Nacional de Aviação Civil – deu permissão para que os drones possam ser utilizados para realizar entregas pelo Brasil. Porém, mesmo que a ANAC já tenha aprovado, o iFood não divulgou quando será feita a implantação desse tipo de serviço.

Leia também

Delivery através de drone é novidade em países da América Latina

De acordo com a empresa brasileira de delivery mais famosa da América Latina, a permissão concedida pela ANAC para utilização comercial diária de Aeronaves Remotamente Pilotadas (RPA), também conhecidas como drones, é inédita nos países latinos.

Cada drone poderá carregar pacotes com até 2,5 kg e circular em um raio máximo de até 3 km. No entanto, de acordo com o iFood, essa operação ainda está em fase inicial de testes, mas afirmou que, nos próximos anos, será feita a análise de de localidades em que seja viável a operação plena e eficiente deste novo tipo de delivery, buscando não prejudicar as franquias associadas ao iFood e nem os clientes.

Feita essa análise, a empresa de delivery fará os investimentos necessários para atender também em diversas regiões do Brasil e, possivelmente, em outros países onde o iFood é operante. O iFood também ressaltou que, em algumas regiões do Brasil, como São Paulo/SP, Aracaju/SE e Barra dos Coqueiros/SE, já foram realizados testes de delivery através de drones, mas não relatou se o resultado foi positivo ou não. Tradicionalmente, o sistema de delivery é feito por motoboys, mas em algumas localidades os ciclistas tem ajudado nesse sistema de entrega, seja de alimentos ou medicamentos.

Responsabilidade de operação dos drones

A empresa que ficará responsável por toda a operação de voos realizados pelos drones será a Speedbird, que é especialista no desenvolvimento e fabricação de aeronaves não tripuladas. A Speedbird desenvolve todo o sistema de navegação, fazendo com que o drone seja capaz de transportar e realizar a entrega eficientemente de pequenas encomendas.

Dentre as pequenas entregas, além de comida, os drones da Speedbird são eficientes também no delivery de medicamentos e outros produtos industriais. Além do modelo que possivelmente será utilizado pelo iFood, o DLV-1, projetado exclusivamente para áreas urbanas e trajetos de 2 a 3 km, outros modelos importantes fazem parte da linha de drones Speedbird, tais como o DLV-2, projetado para transporte de cargas mais pesadas (até 8 kg), e o DLV-4, projetado para transportar até 5 kg, entre uma cidade e outra, podendo circular até 100 km.

Com drones em ação, motoboys ficarão sem emprego?

De acordo com Fernando Martins, o atual head de logística e inovação do iFood, quando o sistema de delivery através de drone for implantado, será realizada uma grande mudança que agilizará as entregas de diferentes formas, mas não substituirá o serviço prestado por motoboys e ciclistas, apenas complementar o serviço dos entregadores, levando mais conforto e praticidade às franquias e também à clientela. As entregas realizadas por drones e motoboys possivelmente serão um sucesso no país.

Sites Parceiros

Publicidade




Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.