Início Equipe de cientistas da Universidade de Ciência e Tecnologia da China criam nova bateria para carros elétricos capaz de recarregar 60% em 6 minutos

Equipe de cientistas da Universidade de Ciência e Tecnologia da China criam nova bateria para carros elétricos capaz de recarregar 60% em 6 minutos

17 de maio de 2022 às 11:25
Compartilhe
Siga-nos no Google News
China - chineses - nova bateria - carros elétricos - Universidade-de-Ciencia-e-Tecnologia-da-China-
Para chegar aos 80% de recarga da bateria, estudo cravou tempo de 11,4 minutos – imagem: Yahoo Finances/Divulgação

Cientistas da China desenvolvem nova bateria para carros elétricos que pode carregar 80% em cerca de 11 minutos. As baterias ainda não tem previsão de chegada ao mercado, mas prometem acabar com o problema de autonomia no mercado de elétricos

Assim como o preço alto e a falta de infraestrutura, o tempo para a recarga de baterias é uma das grandes dificuldades que impedem a popularização dos carros elétricos, mas isso pode estar prestes a chegar ao fim. Diversas empresas e instituições estão com iniciativas para reduzir o tempo de recarga, mas os pesquisadores da China estão na frente ao desenvolverem uma nova tecnologia. De acordo com uma tese elaborada pela equipe de cientistas da Universidade de Ciência e Tecnologia da China (em Hefei), a nova bateria leva cerca de cinco a seis minutos para que seja recarregada 60%. Sendo assim, para chegar aos 80%, seriam necessários 11 minutos. Atualmente, os carregamentos mais rápidos podem chegar a 20 ou 30 minutos para que sejam obtidos 80% de carga.

Nova bateria para carros elétricos pode revolucionar mercado

Para o feito, o grupo de cientistas, liderado pelo professor Yao Hongbin, reordenou as partículas de íons de lítio da bateria, distribuindo-as de forma mais uniforme. A configuração das partículas, que são por ordem de tamanho e com redução de lacunas, não impactou o armazenamento de energia.

Artigos recomendados

De acordo com o professor, a porosidade ficou maior na parte superior e mais baixa na parte inferior, servindo para que a porosidade média tenha um valor normal. Em relação aos resultados, os testes de laboratório mostraram um avanço, tendo em vista que, por meio da otimização, o novo sistema da bateria para carros elétricos se livra do tempo de reorganização no interior da bateria. É importante ressaltar que a nova tecnologia desenvolvida pelos cientistas utiliza grafite e nanofios de cobre para expandir a capacidade da bateria.

Trabalhe no Setor Eólico do Brasil

Tecnologia da nova bateria para carros elétricos ainda precisa de viabilidade econômica

Por enquanto, as baterias para carros elétricos utilizam, em sua grande maioria, os íons de lítio em sua composição. Nesses componentes, são necessários diversos agentes ligantes para que o ânodo se solidifique.

Este é o eletrodo pelo qual a carga elétrica positiva entra no dispositivo, mas essa ação faz com que essas partículas fiquem distribuídas aleatoriamente dentro da estrutura, fazendo com que tempo de carregamento aumente.

Como era de se esperar, qualquer avanço em novas tecnologias envolvem um preço mais elevado. Sendo assim, os cientistas especulam que os custos para que os novos materiais sejam adicionados à estrutura da bateria devam aumentar com o novo processo.

Mercedes-Benz desenvolve nova bateria nível Tesla para carros elétricos

A Mercedes-Benz anunciou recentemente uma tecnologia que pode fazer com que alcance o patamar da Tesla. A montadora alemã fechou uma parceria com a empresa ProLogium Technology para o desenvolvimento de baterias menores de estado sólido.

O objetivo, agora, é fazer com que a tecnologia seja lançada até 2025. O anúncio da montadora gerou curiosidade na indústria automotiva e, de acordo com o cofundador da Tesla, Martin Eberhard, a nova bateria da alemã é uma das melhores já produzidas, e também afirmou que a Mercedes-Benz tem um trunfo nas mãos para disputar com a Tesla, de Elon Musk.

A estimativa é que a montadora alemã faça investimentos de US$ 300 milhões na produção dessas novas baterias. A iniciativa faz parte da estratégia da marca de vender uma gama de carros elétricos até o início da próxima década, o que é muito adiantado em comparação com a data imposta pela Europa. A nova bateria de estado sólido da marca, além de usar materiais que permitem dobrar a autonomia, há uma grande vantagem no quesito de segurança.

Relacionados
Mais recentes