Início Xiaomi finaliza processo para construir sua segunda fábrica de carros elétricos na China

Xiaomi finaliza processo para construir sua segunda fábrica de carros elétricos na China

11 de maio de 2022 às 10:14
Compartilhe
Siga-nos no Google News
China - Xiaomi - carros elétricos - carro elétrico - fábrica
Carros elétricos da Xiaomi podem revolucionar mercado e elétricos – Créditos: Reprodução / Willian Ferreira




A Xiaomi está agilizando os processos para que a produção dos seus primeiros carros elétricos seja iniciada o mais rápido possível, finalizando recentemente as obras da sua segunda fábrica em Xangai.

A Xiaomi pretende impulsionar o seu cronograma de produção para que os seus primeiros carros elétricos sejam apresentados ainda em 2022. De acordo com fontes que atuam dentro da empresa, a gigante da China também está fechando o processo para construir uma segunda fábrica de carros elétricos em Xangai. De acordo com documentos que foram vazados do banco de dados da China Qichacha, a Xiaomi Auto Technology está reunindo uma série de fornecedores para que a fábrica seja construída, além disso, a empresa também está procurando por uma série de outros fornecedores situados em Xangai.

Construção da nova fábrica de carros elétricos da Xiaomi está a todo vapor

A Xiaomi planeja fechar parcerias com empresas especializadas na ministração de linha de montagem de carros elétricos, em baterias para automóveis e também na produção de equipamentos de solda. A empresa da China também planeja comprar máquinas de prensa, serviço para simulação de direção autônoma e equipamentos de avaliação de segurança.

Artigos recomendados

Atualmente, a Xiaomi Auto Technology possui apenas uma fábrica operando na capital da China, Pequim. A instalação está sendo utilizada para montar os primeiros carros elétricos da marca e também para efetuar testes de montagem. Entretanto a Xiaomi sabe que a necessidade por carros elétricos é grande e que a capacidade de montagem atual é baixa, sendo assim a construção de uma outra fábrica, situada em Xangai, poderá resolver esse gargalo.

É importante frisar que Xangai é uma das cidades da China mais competitivas para o setor de carros elétricos, isso porque possui uma grande capacidade de fábricas instaladas, empresas fornecedoras de peças e também um transporte marítimo privilegiado para a exportação.

Xiaomi investe 10 bilhões de dólares no segmento

Durante o anúncio sobre o desenvolvimento dos seus primeiros carros elétricos no ano passado, a empresa da China revelou que fará investimento de aproximadamente 10 bilhões de dólares em sua nova divisão.

Na época, o presidente da Xiaomi, Lei Jun, se apresentou como responsável por desenvolver todo o projeto e a equipe já contava com cerca de 500 participantes focados no desenvolvimento dos veículos. Além disso, a expectativa da empresa é que sua fábrica tenha capacidade para produzir 300 mil veículos. 

A multinacional chinesa ainda não divulgou nenhuma informação sobre os modelos que serão produzidos, entretanto é possível esperar que o veículo venha equipado com tecnologia de ponta tanto no que diz respeito a conectividade como para a segurança. A Xiaomi pretende apostar na mesma estratégia que a Apple utilizará em seus veículos onde o modelo seja capaz de entregar todas as funcionalidades por meio do smartphone do proprietário.

Sobre a Xiaomi

A Xiaomi é uma empresa multinacional do setor de tecnologia e manufatura de produtos eletrônicos sediada em Pequim. A empresa desenvolve, investe, produz e distribui smartphones, smartbands, notebooks, dispositivos para casas inteligentes, televisões, fones de ouvido e diversos outros produtos. O seu fundador, Lei Jun, está em 25º lugar no ranking de pessoas mais ricas da China.

A empresa vendeu, em 2014, mais de 60 milhões de telefones e no terceiro trimestre de 2019, foram 32,7 milhões de smartphones comercializados. Atualmente a empresa conta com 17 mil funcionários espalhados pela China, Malásia e Singapura, se expandindo para outros países como Índia, Filipinas e Indonésia.

A companhia carrega o título de 5ª maior produtora de smartphones do mundo, com uma fatia de 10% do mercado mundial de smartphones. A empresa também conta com a 4º maior fatia do mercado global do setor em que atua.


Relacionados
Mais recentes