Eneva contrata Método Potencial para construir unidade de liquefação de gás natural no campo de Azulão, na Bacia do Amazonas


Eneva contrata Método Potencial para construir unidade de liquefação de gás natural no campo de Azulão, na Bacia do Amazonas

Eneva fecha contrato para Azulão e seleciona Método Potencial para atuar nas obras de construção da unidade de liquefação de gás natural do projeto na Bacia do Amazonas

Método Potencial Energia e contratado pela Eneva para a construção de uma unidade de liquefação de gás natural no campo de Azulão, na Bacia do Amazonas. A unidade está em fase de mobilização, com conclusão prevista para o primeiro trimestre de 2021. Pesquisadora brasileira revoluciona e transforma “água de petróleo” em etanol e metanol

Leia também

“Enfrentaremos situações desafiadoras neste projeto. Além das questões técnicas, a região amazônica impõe dificuldades logísticas, com condições meteorológicas adversas”, declarou, em nota, Joel Peito, diretor executivo da Unidade de Negócios de Construção e Montagens Industriais da Método.

O gás liquefeito produzido no campo de Azulão será transportado via carretas por trajeto de 1,1 mil km para a termelétrica (UTE) Jaguatirica II. O projeto Azulão-Jaguatirica replicará o modelo reservoir-to-wire (R2W), implementado pela Eneva na Bacia do Parnaíba.

Atualmente, a Método Potencial trabalha na construção da Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN) do Comperj, em Itaboraí (RJ), em parceria com a chinesa Kerui.

Entenda o funcionamento de um navio-sonda e como é possível alcançar os poços submarinos de petróleo

Este artigo tem a finalidade de difundir o funcionamento de um navio-sonda. Entenda de que maneira é possível alcançar os poços submarinos de petróleo e ainda com o grande desafio de vencer a turbulência provocada por ventos e marés.  Clique aqui para ter acesso a matéria completa!

Um passo simples para se trabalhar embarcado mas poucos conhecem...

Um dos mercados mais almejados para profissionais que desejam trabalhar no mar é o offshore, principalmente em navios de cruzeiro, embarcações de apoio e marcantes. As escalas de trabalho são diferenciadas, podendo-se trabalhar apenas 6 meses e folgando mais 6. Assista o vídeo revelador que têm ajudado muitas pessoas no Brasil a ingressar neste mercado aqui.

Flavia Marinho

Sobre Flavia Marinho

Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.