Eneva confirma nova descoberta de gás natural em bloco onshore na Bacia do Parnaíba, no estado do Maranhão

Kelly
por
-
15-08-2020 11:39:41
em Petróleo, Óleo e Gás
Eneva confirma nova descoberta de gás natural em bloco onshore na Bacia do Parnaíba, no estado do Maranhão Trabalhadores da Eneva/ Imagem: Divulgação

Eneva encontra indícios de gás no poço onshore 1-ENV-13-MA, situado no bloco da Oferta Permanente no Maranhão, e afirma que vai perfurar novos poços na região

A Eneva vem ampliando significativamente seu portfólio de ativos no onshore brasileiro e obtendo cada vez mais sucesso em suas operações. A companhia, que é a maior operadora privada de gás natural do país, anunciou que realizou nova descoberta em áreas no estado do Maranhão.

Leia também

A conquista veio da Bacia do Parnaíba, onde a companhia descobriu indícios de gás no poço 1-ENV-13-MA, localizado no bloco onshore PN-T-68. A informação foi repassada para a Agência Nacional do Petróleo (ANP) na última quinta-feira (13/08).

A perfuração deste ativo, que foi iniciada neste mês de agosto, corresponde a primeira em área disponibilizada no 1º Ciclo da Oferta Permanente, que consiste na oferta contínua de blocos exploratórios e áreas com acumulações marginais devolvidos ou em processo de devolução na ANP.

No início de julho, a Eneva também realizou descobertas na Bacia do Parnaíba, especificamente através do poço 3-ENV-11D-MA no bloco terrestre PN-T-48, no Maranhão. E a companhia afirma que vai perfurar mais poços em alguns desses blocos até o final deste ano, mas a quantidade exata não foi informada.

Eneva mira ativos de petróleo e gás natural onshore da Petrobras no estado do Amazonas

A Eneva foi uma das habilitadas para disputar do processo de venda de participação da Petrobras no Polo Urucu, que engloba sete campos de petróleo e gás natural onshore localizados na Bacia do Solimões, no estado do Amazonas.

A Eneva já desenvolve operações no Amazonas, através da exploração do Campo de Azulão, adquirido da Petrobras em 2017, onde executa o projeto integrado “Azulão-Jaguaritica”. O empreendimento receberá cerca de R$ 1,9 bilhão em investimentos, e o início da entrega da energia está prevista para 2021.

Tags:
Kelly
Engenheira de Petróleo especialista em Eficiência Energética e pós-graduada em Engenharia Civil; Possui experiência em atividades na indústria petrolífera onshore. Entre em contato para sugestões de pauta, postar vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.