Início Energia verde: com projeto de energia sustentável que demanda mais de R$ 6 bilhões, Brasil atrai olhares de investidores nacionais e internacionais

Energia verde: com projeto de energia sustentável que demanda mais de R$ 6 bilhões, Brasil atrai olhares de investidores nacionais e internacionais

23 de abril de 2022 às 11:01
Compartilhe
Siga-nos no Google News
energia, energia verde, Brasil
Foto: Reprodução site Airswift / Google Imagens




Numa área de 2 mil hectares, o gigante projeto de energia verde do Brasil conta com um parque eólico e um solar, que produzirão 3 mil GWh/ano

O Brazil Green Energy (BGE), um dos maiores projetos de energia verde renovável do Brasil, está quase virando realidade e deve precisar de investimento de 6,5 bilhões de reais. Liderado por Fernando Vilela, o Diretor Presidente da Maturati Participações e experiente no ramo de energia, o projeto é híbrido e conta com a construção de um parque solar com potência para produzir 821 megawatts (MW) e um parque eólico com capacidade de produção para 231 MW.

Além disso, o projeto de energia verde no Brasil contará ainda com a inclusão de seis Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) no estado do Mato Grosso, além de haver estudos para o desenvolvimento de uma usina para a produção de Hidrogênio Verde.

Artigos recomendados

Segundo apuração feita pelo NeoFeed, os dois parques da Brazil Green Energy, que serão erguidos em um setor de 2 mil hectares na cidade de Areia Branca, no Rio Grande do Norte, vem despertando o interesse de grandes empresas do Brasil, da China, do Canadá e de Portugal.

De acordo com a matéria exclusiva escrita por Carlos Sambrana, um executivo da boutique de M&A OBB Capital, a responsável pela captação e que está discutindo com investidores, está no continente europeu para apresentar o projeto de energia verde do Brasil para diversas companhias. A inovação em energia verde estava sendo mantida em sigilo, pois os responsáveis estavam em busca de todas as licenças necessárias.

O que tem chamado a atenção dos investidores?

Nesse sentido, o principal fator para que investidores do Brasil e do exterior sejam atraídos é essa questão: as licenças já concedidas. O parque de energia verde já apresenta as Licenças de Implantação, conhecidas também apenas por LIs, aprovadas e emitidas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), pelo Governo do Rio Grande do Norte – estado que é referência em energia eólica – e por demais órgãos ambientais. Essas, são licenças que precisam de aproximadamente 6 anos para serem conquistadas. Além desse quesito, o Brazil Green Energy apresenta uma energia totalmente limpa, com fontes solar, eólica e de hidrogênio, levando em conta o movimento ESG.
No momento em que os parques eólico e solar de energia verde do Brasil estiverem em operação, a produção de energia verde completamente renovável será capaz de atingir 3 mil gigawatt hora por ano (GWh/ano), o que corresponde a mais de 50% do total consumido por todo o estado do Rio Grande do Norte.

Energia renovável: Brasil atinge o sexto lugar no ranking mundial de potencial de energia eólica e tem ótimos resultados com a fonte solar

Publicado no dia 4 de abril, segunda-feira, o relatório do Global Wind Energy Council (GWEC) detalha e analisa de forma completa o cenário do setor de energia eólica mundial. Conforme mostra a Associação Brasileira de Energia Eólica (Abeeólica), nele é visto que o Brasil subiu uma posição no Ranking de Capacidade Total Instalada de Energia Eólica Onshore em 2021, ocupando, agora, o sexto lugar. Em 2012, o Brasil estava na 15ª posição, e, no ano passado, ele foi consagrado o terceiro país a instalar mais usinas de energia eólica, de acordo com o GWEC.


No ranking de capacidade instalada de 2021, o Brasil alcançou 21,5 gigawatts (GW) de capacidade instalada em usinas de energia eólica onshore e ocupava a posição de número 6, atrás da Espanha (28,3 GW); da Índia (40 GW); da Alemanha (56,8 GW); dos Estados Unidos (134,3 GW) e da China (310,6 GW). Para saber mais, clique aqui e leia esta matéria na íntegra.


Relacionados
Mais recentes