Energia nuclear atinge recorde de geração no Brasil, usinas Angra 1 e 2 tiveram em 2019 o melhor ano de sua história

Energia nuclear atinge recorde de geração no Brasil, usinas Angra 1 e 2 tiveram em 2019 o melhor ano de sua históriaação no Brasil, Angra 1 e 2 tiveram em 2019 o melhor ano de sua história

Usinas nucleares batem recorde de geração, Angra 1 e 2 tiveram em 2019 o melhor ano de sua história, chegando à marca de 16.128.826 MWh

As usinas nucleares Angra 1 e 2 tiveram em 2019 o melhor ano de sua história, atingindo uma geração total de 16.128.826 MWh, informou a Eletronuclear em comunicado, na última quarta-feira, 15 de janeiro. Bolsonaro defende a liberação da venda direta de etanol das usinas para os postos de combustíveis

Leia também

Foram 16.128.826 megawatts-hora (MWh), ou seja, o suficiente para atender o consumo de um estado do porte de Goiás ou Pernambuco. Com estes dados, as usinas nucleares brasileiras atingiram a produção acumulada de 306,7 milhões de MWh.

Usina nuclear Angra 1 teve, em 2019, a maior produção de sua história. A unidade gerou 5.546.164 megawatts-hora (MWh), superando sua melhor marca, obtida em 2012 (5.395.561 MWh).

É energia suficiente para abastecer por um ano uma cidade com mais de 2,3 milhões de habitantes, como Belo Horizonte (MG) ou Fortaleza (CE).

A usina permaneceu conectada ao Sistema Interligado Nacional (SIN) por 361 dias em 2019 e atingiu um fator de capacidade de 98,21%, o maior entre todas as geradoras de energia elétrica do país, independentemente da fonte.

Angra 2 também teve bom desempenho, em 2019. A usina nuclear produziu 10.582.662 MWh, a sua 8ª melhor marca na história, além de ter operado com fato de capacidade de 89,38%, ficando atrás apenas de Angra 1 neste quesito, mesmo com a paralisação de um mês para reabastecimento de combustível.

Um passo simples para se trabalhar embarcado mas poucos conhecem...

Um dos mercados mais almejados para profissionais que desejam trabalhar no mar é o offshore, principalmente em navios de cruzeiro, embarcações de apoio e marcantes. As escalas de trabalho são diferenciadas, podendo-se trabalhar apenas 6 meses e folgando mais 6. Assista o vídeo revelador que têm ajudado muitas pessoas no Brasil a ingressar neste mercado aqui.
Flavia Marinho

Sobre Flavia Marinho

Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore offshore