Levando energia para 16 milhões de pessoas em 2020 a UTE Porto de Sergipe I será a maior usina termoelétrica em operação do Brasil

UTE Porto de Sergipe I será a maior usina termoelétrica em operação do Brasil

Quando entrar em operação comercial, no início de 2020, a UTE Porto de Sergipe I será a maior usina termoelétrica em operação do Brasil.

A Usina Termoelétrica Porto de Sergipe I realizou, no dia 6 de dezembro, o primeiro acionamento da turbina com a utilização do gás, procedimento conhecido como First Fire. Eneva faz descoberta gigante de gás na Bacia de Parnaíba e ações da empresa disparam.

Leia também

Em continuidade a fase de comissionamento, tiveram na última segunda-feira, 16 de dezembro, o sincronismo da primeira turbina a gás.

A previsão é que no início da próxima semana seja atingida a potência nominal, que é de 343 MW. A geração de energia da primeira turbina será suficiente para abastecer 1,5 milhões de pessoas.

Quando entrar em operação comercial, no início de 2020, a UTE Porto de Sergipe I será a maior usina termoelétrica em operação do Brasil, com potência total de mais de 1500MW, com capacidade de geração de energia para atender 16 milhões de pessoas.

A CELSE – Centrais Elétricas de Sergipe S.A, parabenizou todos os envolvidos nesta etapa. “Parabenizamos a todos os envolvidos nessa etapa!”, disse a companhia por meio de nota em seu veículo oficial de notícias, no último sábado, 21.

A CELSE – Centrais Elétricas de Sergipe é a responsável pela implantação da maior e mais eficiente usina termoelétrica a gás natural da América Latina: a UTE Porto Sergipe I.

A empresa, criada em setembro de 2015 pela EBRASIL – Eletricidade do Brasil – e a Golar Power (Joint-Venture entre a norueguesa Golar LNG e o fundo de investimentos americano Stone Infrastructure Partners), vai gerar e comercializar energia elétrica a partir de unidades geradoras de energia termoelétrica a gás.

A UTE Porto Sergipe I entrará em operação comercial em janeiro de 2020. O combustível utilizado será o gás natural liquefeito, uma solução mais eficaz e menos poluente na comparação com o diesel e o carvão, já que reduz a emissão de gases em até 90%. A usina terá capacidade equivalente a 15% da demanda de energia do Nordeste, com potência de 1.551 MW.

Com investimento na ordem de R$ 5 bilhões em tecnologia de ponta, o empreendimento, situado no Complexo Termoelétrico Porto de Sergipe I, em Barra dos Coqueiros, município da Região Metropolitana de Aracaju (SE), vai gerar 2,5 mil empregos diretos durante as obras, além de impulsionar o desenvolvimento socioeconômico da região.

Flavia Marinho

About Flavia Marinho

Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore offshore