Empresa desenvolve iate sustentável de 56 metros de comprimento movido a energia solar

Valdemar Medeiros
por
-
21-12-2021 12:07:08
em Indústria Naval, Portos e Estaleiros
Iate - iate sustentável - energia solar - hidrogênio Iate sustentável VisionE – foto: Defesanet

A Studio Too Design está trabalhando em um iate sustentável de 56 metros de comprimento. O veículo utiliza energia solar para se locomover, além de oferecer uma bela vista ao mar e piscina aos seus tripulantes, também pode operar com o uso de hidrogênio

A companhia chamada Studio Too Design e seu fundador, o designer Marco Casali, apresentaram seu projeto de um iate sustentável, que utiliza energia solar, na semana passada e o seu visual surpreendeu todo o mundo. O novo iate sustentável conta com 56 metros de comprimento e vários recursos tecnológicos, incluindo um sistema de propulsão que utiliza energia limpa para se mover, por meio dos vários painéis de energia solar que são espalhados por toda a estrutura da embarcação.

Leia outras noticias relacionadas

Iate sustentável possui uma piscina em seu primeiro andar e pode operar com o suo de hidrogênio verde

De acordo com a empresa, o novo iate movido a energia solar recebeu o nome de VisionE, com todo um significado por trás desta escolha. Segundo o designer Marco Casali, o nome, que significa “visão” em italiano, representa uma evolução no mercado de iates, com uma visão sustentável, ecológica e elétrica.

Além de seu design desenvolvido para que seja sustentável, o iate também ganha destaque por possuir uma grande piscina em seu primeiro andar, a qual permite que os tripulantes apreciem a vista para o mar. A partir da piscina, os tripulantes também podem observar o andar de cima, que é totalmente coberto por painéis solares.

De acordo com Marco, na verdade, o iate sustentável é equipado com um teto de energia solar retrátil que, quando se abre, apresenta o deck da embarcação, que conta com 487 m² e um lounge extremamente luxuoso, feito para proporcionar o máximo conforto aos tripulantes.

Painéis de energia solar geram até 62kW

Os painéis de energia solar instalados ao redor do iate sustentável podem ofertar uma potência de até 62 kW, além de armazenar esta quantia de eletricidade em uma enorme bateria que fica a bordo do veículo.

Desta maneira, a bateria tem capacidade de fornecer a eletricidade necessária para que a embarcação se locomova. Entretanto, o iate sustentável não é exclusivamente movido a energia solar. De acordo com a Studio Too Design, o veículo também possui um sistema de motores híbridos, que utiliza combustível fóssil e eletricidade.

Tripulantes podem acordar com acesso direto ao oceano

Por outro lado, há também a opção de que o iate realize suas atividades apenas com o uso da energia sustentável em um dia, podendo ser movido até mesmo com o uso de hidrogênio.

O modelo vem equipado com sete quartos e com varandas, que ofertam aos tripulantes acesso direto ao mar, um dos principais objetivos da empresa no desenvolvimento do iate sustentável.

De acordo com Marco Casali, em uma entrevista sobre o projeto, não há nada melhor do que acordar e ter acesso direto ao mar. Praticamente, não há iates deste tamanho que oferecem isso ao seus hóspedes, sendo que normalmente a suíte do iate é a única que possui esta comodidade, algo que a Studio Too Design queria mudar, dando este privilégio a todos os seus hóspedes a bordo.

Japão quer enviar navios ao alto-mar para captar energia elétrica, criando parques eólicos offshore ambulantes no meio do oceano

A empresa do Japão, Power X, especialista em energia elétrica, planeja enviar navios ao oceano para captar eletricidade criando um parque eólico offshore ambulante. Para isso, um navio especial está sendo criado e deve ser testado em breve.

O parque eólico offshore já é uma realidade em várias partes do mundo. Suas pás eólicas ficam instaladas no oceano, entretanto são estáticas e com algumas limitações, como a profundidade da região para a instalação dos equipamentos. Com os navios da empresa do Japão, isso poderá ser solucionado e os ventos fortes de outros locais poderão ser aproveitados.

Para levar a energia elétrica às casas, o parque eólico offshore comum conta com cabos submarinos muito eficientes, entretanto que ainda atuam sob a limitação das instalações das pás, que necessitam de 60 metros de profundidade para que possam ficar firmes.

Sites Parceiros

Publicidade




Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.