Em véspera de greve dos caminhoneiros, Governo Federal anuncia “auxílio diesel” visando beneficiar 750 mil caminhoneiros, mas não agrada categoria

Valdemar Medeiros
por
-
22-10-2021 13:59:03
em Economia, Negócios e Política
greve dos caminhoneiros - auxilio dieesel - Bolsonaro - caminhoneiros - Greve dos caminhoneiros de 208 – créditos: Metrópoles/Reprodução

O ‘auxílio diesel’ do Governo Federal poderá ser solução para evitar greve de caminhoneiros, porém os mesmos ainda estão insatisfeitos com o cenário atual da situação que o Brasil tem enfrentado

A fim de evitar uma possível greve dos caminhoneiros, na última quinta-feira (21), o presidente da república, Jair Bolsonaro (sem partido), afirmou que o Governo Federal deseja criar um auxílio direcionado aos caminhoneiros, devido à alta do óleo diesel. Os caminhoneiros fazem parte da base de apoio do presidente Bolsonaro. O chefe do Executivo relatou que esta medida irá beneficiar em torno de 750 mil caminhoneiros, mas ainda não falou a respeito de valores e de onde esse recurso para a criação do benefício, será tirado. Estima-se que o Governo Federal poderá pagar até R$ 400 para os caminhoneiros até dezembro do ano de 2022. É possível que o desembolso para o auxílio venha do espaço gerado dentro do orçamento de 2022, com a revisão da metodologia de cálculo do teto dos gastos.

Leia outras notícias relacionadas

Auxílio diesel para caminhoneiros disputará espaço com verba para vacinas, Bolsa Família e demais auxílios do Governo Federal

A Caixa Econômica Federal ficará responsável por operar o ‘auxílio diesel’. Os participantes das negociações afirmaram que o drible no teto de gastos foi “costurado” pelo governo, para entrar no orçamento o Auxílio Brasil de R$ 400, por determinação do presidente. Essa nova mudança poderá abrir um espaço de pelo menos R$ 83 bilhões em 2022, quando Jair Bolsonaro provavelmente disputará reeleição.

O novo cálculo já está na PEC dos Precatórios e o relatório já foi lido. Se for aprovado, o Governo Federal pretende usar parte dos R$ 15 bilhões que surgirão dentro do orçamento deste ano para custear o ‘auxilio diesel’ aos caminhoneiros. O restante da verba pagará o Auxílio Brasil e as vacinas.

Durante a reunião no Palácio do Alvorada, Bolsonaro exigiu que técnicos responsáveis encontrassem saídas para o sucessor do atual Bolsa Família, do modo como gostaria, além de também reafirmar que queria um auxílio-combustível.

Alta nos combustíveis gera insatisfação por todo o país e governo culpa preço dos combustíveis no exterior

O preço do combustível tem oscilado nas últimas semanas e passou de R$ 4,961 para R$ 4,976, causando insatisfação dos consumidores usuários de veículos de todo o Brasil. Para Jair Bolsonaro, a alta dos combustíveis acontece por causa dos preços no exterior.

O anúncio do auxílio diesel para caminhoneiros acontece no mesmo tempo, em que o mercado financeiro fala negativamente a respeito da alta possibilidade do governo federal, descumprir o teto de gastos para bancar o programa Auxílio Brasil, que substituirá o Bolsa Família. O Auxílio Brasil está sendo visto como peça fundamental para alavancar a popularidade de Bolsonaro em 2022.

Beirando a greve de caminhoneiros, auxilio poderá ser peça chave para reverter essa situação

Com a greve de caminhoneiros marcada para 1° de novembro, é possível que Bolsonaro esteja se empenhando para dar o ‘auxilio diesel’ aos caminhoneiros não somente devido ao fato de serem de sua base de apoio, mas também como forma de evitar ou até mesmo diminuir o tempo previsto da greve.

A correria para que o auxílio seja aprovado nem se compara ao auxílio emergencial ou a compra das vacinas. Com a greve dos caminhoneiros se aproximando, o auxilio prometido por Bolsonaro poderá reverter essa situação.

O chefe do Executivo federal reforçou que os caminhoneiros irão receber uma ajuda de custo, já que o preço do diesel se encontra bem alto. E afirmou que apesar do momento difícil, o governo federal não pretende deixar ninguém para trás. Por fim, concluiu dizendo que também farão isto porque é através deles que os mantimentos e os alimentos chegam aos quatro cantos do país, então uma greve de caminhoneiros precisa ser evitada. Apesar disso, caminhoneiros seguem insatisfeitos.

Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.
fwefwefwefwefwe