Início Cummins apresenta novo motor a hidrogênio de 15 litros que promete revolucionar o mercado automotivo em 2027

Cummins apresenta novo motor a hidrogênio de 15 litros que promete revolucionar o mercado automotivo em 2027

16 de maio de 2022 às 10:04
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Cummins - motor - motor a hidrogênio - mercado automotivo - indústria automotiva
Novo motor X15H é uma das cartadas da Cummins no plano de zerar emissões de poluentes – imagem: Automotive Business

A Cummins apresentou recentemente seu novo motor a hidrogênio de 15 litros que promete ser o futuro sustentável dos veículos no mercado automotivo. A produção em massa será iniciada em meados de 2027

A Cummins Inc. apresentou o seu novo motor a hidrogênio de 15 litros para o mercado automotivo nesta terça-feira (11). A apresentação aconteceu em Long Beach, na Califórnia, durante a Advanced Clean Transportation. De acordo com a empresa, o motor X15H faz parte de uma nova plataforma independente de combustível da Cummins. Esta versão tem produção em massa prevista para 2027 e une combustível de hidrogênio sustentável com zero carbono.

Novo motor a hidrogênio da Cummins consegue oferecer 290 cv de potência

De acordo com o presidente de Negócios de Motores da Cummins Inc, Srikanth Padmanabhan, a empresa estabeleceu metas importantes como parte de sua estratégia de sustentabilidade até 2050, incluindo uma meta de zero emissões. Segundo a empresa, o plano conta com metas quantificáveis para a próxima década e aspirações visionárias de longo prazo para 2050.

Artigos recomendados

A redução nas emissões de carbono no mercado automotivo, do poço à roda, precisa de inovação de soluções de energia e fontes de energia. Apesar dos casos de uso de motores elétricos de célula de combustível e bateria serem muito promissores, o uso de hidrogênio verde na tecnologia comprovada de motores a combustão disponibiliza um complemento essencial para futuras soluções de zero emissões.

Os primeiros testes do motor a hidrogênio foram feitos pela Cummins em julho do último ano e a empresa afirma que os resultados iniciais foram impressionantes, atingindo todas as metas de torque e potência de produção.

O torque alcançado foi maior que 111 kgfm e 290 cavalos de potência. Segundo a empresa, os testes adicionais nos protótipos do motor a hidrogênio mais avançados terão início em breve. O objetivo da Cummins é aproveitar a extensa presença global de produção para escalar a produção no mercado automotivo mais rápido.

Cummins anuncia outras tecnologias na Califórnia

A Cummins acredita que o uso de veículos movidos com o motor a hidrogênio pode ser impulsionado pela alta maturidade da tecnologia, alcance estendido do veículo, baixo custo inicial, uniformidade de instalação do trem de força, fácil abastecimento e familiaridade do usuário final.

Vale ressaltar que, além do motor movido a hidrogênio para o mercado automotivo, a empresa também exibiu outras tecnologias que podem contribuir com a redução nas emissões de gases poluentes como o X15N, um motor que oferece tamanho e peso reduzidos em comparação aos de diesel, além de torque e curvas de potência quase idênticas. Desenvolvido com base em 30 anos de experiência na fabricação de motores a gás natural, esta solução começa a ser produzida nos EUA em 2024.

O motor B6.7 Propano, também apresentado pela empresa, é a primeira plataforma de ignição por faísca turboalimentada para serviços médios da indústria para combustíveis propanos. Aproveitando o legado da lendária série B da Cummins, disponibiliza desempenho e durabilidade parecidos com um motor a diesel. 

Yamaha e Toyota desenvolvem motor a hidrogênio para o mercado automotivo

Após desenvolverem uma aliança com outras montadoras japonesas, a Toyota e a Yamaha produziram o primeiro motor a hidrogênio V8 com capacidade de 5 litros. De acordo com Yoshihiro Hidaka, presidente da Yamaha Motor, a empresa tem atuado para alcançar a neutralidade nas emissões de carbono até 2050.

O executivo ressalta que a palavra “Motor” está no nome de sua empresa devido à forte paixão e pelo nível de compromisso com os motores movidos à combustão interna.

É importante frisar que a empresa usou os motores do LC-F e o LC500 como base, desenvolvendo novos cabeçotes, sistema de injeção e coletores de admissão, resultando em um motor que disponibiliza 455,5 cavalos e 55,1 kgfm para o mercado automotivo.

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
YouTube YouTube
Instagram Instagram
Telegram Telegram
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes