Início Construção civil: Madeira serrada tem queda acumulada de 32%, mas seu preço, dois anos depois, é o dobro de 2020! Pandemia e Rússia são propulsores

Construção civil: Madeira serrada tem queda acumulada de 32%, mas seu preço, dois anos depois, é o dobro de 2020! Pandemia e Rússia são propulsores

20 de junho de 2022 às 06:39
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Construção civil: Madeira serrada tem queda acumulada de 32%, mas seu preço, dois anos depois, é o dobro que em 2020! Pandemia e Rússia são propulsores - Canva
Construção civil e madeira serrada – Canva

A madeira serrada é um dos principais itens da construção civil tanto no Brasil quanto no exterior, tanto que as casas dos Estados Unidos são criadas, na maioria, através desta categoria de material. Em suma, a madeira serrada pode ser utilizada para construção de caixarias, paredes, chão e outros fins. 

A madeira serrada está com queda acumulada, durante as últimas 52 semanas, de 32%. Entretanto, de acordo com dados publicados pelo portal do Investing, o preço médio da madeira serrada está o dobro do que estava sendo cobrado no ano de 2020, quando a pandemia estava em seu auge nos Estados Unidos, no governo de Trump.  Os impactos recaem exclusivamente sobre a construção civil, que faz o uso deste material em grande escala, tanto que uma grande parte das casas nos Estados Unidos são originadas da madeira nas paredes e no chão. A guerra da Rússia com a Ucrânia impactou novamente os valores. 

Não é somente a madeira serrada que está enfrentando aumento expressivo em seu acumulado desde a pandemia, apesar de a queda do último ano estar em 32%. Os metais também foram protagonistas neste assunto. O aço e o ferro tiveram fortes altas no ano pandêmico e caíram, depois disso, quase um terço. Agora, vale salientar que estão tendo nova alta devido à guerra criada entre a Rússia e a Ucrânia

Artigos recomendados

Veja o histórico do preço da madeira serrada 

Veja histórico de preços cobrados pela madeira serrada. Fonte: Investing

Durante o mês de junho do ano de 2020, há dois anos, o valor médio pelo qual estava sendo negociada a madeira serrada estava por volta de US$ 297.  Entretanto, agora, apesar de sua queda acumulada de um ano, está sendo cotada a mais de US$ 570, ou seja, é praticamente o dobro. Durante esta segunda feira, 20 de junho, o valor está tendo fortes interferências com novas altas seguidas a 2%. Apesar disso, o mercado se mostra positivo, acreditando que a estabilidade de preços possa ser uma realidade a partir do ano de 2023. 

Trabalhe no Setor Eólico do Brasil

Um dos valores mais elevados da madeira serrada foi cobrado a partir de março de 2021. Naquela época, o preço era mais que o dobro do que está hoje, tendo uma média mensal de US$ 1250. A construção civil ficou fortemente estagnada com os riscos de lento crescimento e diminuição de investimentos no setor. 

Vários motivos fizeram com que o valor da madeira serrada ficasse mais caro. Um deles, por exemplo, foi em relação à pandemia e isolamento social que, assim como aconteceu com os metais, fez com que os produtos de madeira diminuíssem a produção. E, com menor produção, tinham menor oferta e mais demanda para cumprir, o que fez com que os preços decolassem expansivamente.

Guerra entre a Rússia e a Ucrânia causam ritmo acelerado e instável no preço das commodities. Não se sabe como ficará a construção civil 

A guerra acontecendo entre a Rússia e a Ucrânia fizeram com que o ritmo das commodities ficasse totalmente acelerado. Afinal, o mundo está cada vez mais globalizado e um país precisa do outro para que a economia se mantenha estável. Um dos maiores impactos decaiu sobre o preço do petróleo Brent, com alta acumulada de 65%, enquanto o diesel e a gasolina tiveram alterações de preços durante a última sexta-feira, 17 de junho. 

Putin, presidente russo, afirma não haver previsão para que os conflitos cheguem ao fim e que espera a redenção dos ucranianos.

Relacionados
Mais recentes