Caixa levanta R$ 7,3 bilhões com venda de ações da Petrobras


Decisão de se desfazer de papéis da Petrobras, segundo o banco público, reflete uma estratégia de reduzir a dependência de recursos do Tesouro Nacional

A Caixa Econômica Federal levantou R$ 7,3 bilhões com a venda de 241,3 milhões de ações ordinárias da Petrobras , afirmaram nesta terça-feira, 25 de junho, duas fontes com conhecimento no assunto. Os papéis foram precificados a R$ 30,25, com desconto de 1,5% sobre o preço de fechamento no pregão de hoje, de R$ 30,70.

A decisão de se desfazer de papéis da estatal reflete tanto a estratégia da Caixa de reduzir sua dependência de recursos do Tesouro Nacional como uma pressão, por parte do Ministério da Economia, para que os bancos públicos comecem a devolver os aportes recebidos, só no caso da Caixa, são R$ 40 bilhões.

Parte dos recursos obtidos com a venda dos papéis da Petrobras teria essa finalidade.

Entre 2009 e 2013, o Tesouro fez seis aportes na Caixa na forma de Instrumento Híbrido de Capital de Dívida (IHCD), um tipo de empréstimo que não tem prazo para pagamento, totalizando R$ 40 bilhões.

Como há limites para os bancos efetuarem os desembolsos, os valores precisam ser pagos em parcelas. Esses pagamentos não impactam o resultado primário do governo federal, mas têm efeito sobre a redução da dívida bruta.

A Caixa pretende vender pelo menos 15% das ações de suas subsidiárias. A estimativa é que isso poderia gerar uma receita extra de R$ 15 bilhões.

De acordo com o cronograma, os primeiros IPOs (Oferta Pública Inicial de ações, na sigla em inglês) serão da Caixa Seguridade e da empresa de cartão de crédito e estão previstos para acontecer até o fim deste ano. A oferta de ações da gestora de ativos e loterias ficará para o primeiro semestre de 2020.

Petrobras pagará R$ 7,5 bi ao município de Itaboraí por suspender as obras do Comperj

A Petrobras deve fechar, até setembro deste ano, um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) para reparar o município de Itaboraí pelo prejuízo causado com a paralisação das obras do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj) em 2015.

O acordo, que deve ser de aproximadamente R$ 7,5 bilhões, foi anunciado em audiência pública realizada nesta segunda-feira, 24 de junho, pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) instalada na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) para investigar a crise fiscal fluminense.

Mais qualificação! A Prefeitura de Quissamã, por meio da secretaria municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, vai oferecer 100 vagas para o curso de qualificação Profissional na área offshore para CBSP e HUET. 

 

Flavia Marinho

About Flavia Marinho

Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e experiente na indústria de construção naval. OBS: Não contratamos, então não envie currículos! Informações sobre empregabilidade apenas no site.