Início Bolsonaro dispara críticas à Petrobras e governo autoriza o Ministério de Minas e Energia a alertar postos que não seguirem a redução do preço dos combustíveis aprovada pelo Congresso

Bolsonaro dispara críticas à Petrobras e governo autoriza o Ministério de Minas e Energia a alertar postos que não seguirem a redução do preço dos combustíveis aprovada pelo Congresso

14 de março de 2022 às 20:40
Compartilhe
Siga-nos no Google News
combustíveis, Petrobras, governo
Foto: Reprodução Google Imagens (via Agência Brasil – EBC)

O presidente segue com comentários ácidos ao anúncio da Petrobras de aumento no valor dos combustíveis. A estatal afirma que, ao contrário do que governo diz, os reajustes foram necessários

No último sábado, dia 12 de março, o Governo afirmou que irá solicitar ao ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, para advertir os postos de combustíveis que permanecerem com o preço divulgado pela Petrobras. Os postos devem diminuir os valores cobrados nas bombas depois da mudança nos impostos votada e aprovada no Congresso.

Leia também outras notícias sobre a alteração no preço dos combustíveis:

De acordo com o portal Metrópole e divulgado também pelo jornal O Globo, o governo lamentou a atitude da Petrobras de não esperar a finalização da votação no Congresso, que ocorreu na quinta-feira, dia 10, antes de estabelecer os reajustes nos combustíveis. Em vez de aguardar, a Petrobras anunciou o aumento de 18,8% na gasolina e de 24,9% no diesel nas refinarias, além de 16,1% no gás liquefeito de petróleo. Já na sexta-feira, dia seguinte ao anúncio, a nova determinação dos preços entrou em vigor.

O presidente disse que, se a Petrobras tivesse esperado o fim da votação, ela poderia ter divulgado um acréscimo de R$ 0,30 no litro do diesel, que corresponde a um terço do que foi realmente anunciado pela estatal (R$ 0,90). Segundo o governo, os postos serão notificados a respeito da necessidade de redução nos preços dos combustíveis para os consumidores.

“Não chegou a ordem para baixar R$ 0,60. Deverá ser comunicado. Vou entrar em contato com ministro de Minas e Energia e ver o que já foi feito para notificar o pessoal que tem que baixar R$ 0,60 no preço do diesel. Equivale a uma parte do ICMS e todo imposto federal que zerei”, declarou ele na cidade de Luziânia, próxima a Brasília, no estado de Goiás.

Crítica do Governo à Petrobras

O presidente ainda deu uma alfinetada mais direta na Petrobras acerca da atitude, considerada por ele precipitada, de aumentar o preço dos combustíveis: “A Petrobras demonstra que não tem qualquer sensibilidade com a população, é Petrobras Futebol Clube e o resto que se exploda”. 

A estatal, por sua vez, defendeu sua ação: para ela, os reajustes no preço dos combustíveis foram necessários para amenizar “riscos de desabastecimento”. A Petrobras comentou também sobre o lucro recorde da empresa atingido no ano passado, de R$ 106,6 bilhões: “Pode parecer muito alto, mas não é”.

Assista ao trecho divulgado no YouTube do canal Foco do Brasil, em que o presidente Bolsonaro parabeniza o Senado pela redução no preço dos combustíveis aos consumidores:

Devido à guerra, o mundo está de olho no petróleo do pré-sal: Será que o Brasil pode tomar o lugar da Rússia como fornecedor do óleo das nossas reservas ao mundo através da Petrobras?

As exportações de petróleo da Petrobras podem ser aceleradas como uma consequência indireta da guerra entre Rússia e Ucrânia. Isso porque vários países estão deixando de importar o óleo dos russos. Assim, o Brasil passa a entrar no radar internacional com mais força, até porque a qualidade do produto vindo do pré-sal é considerado de ótima qualidade, por ser de baixo teor de enxofre. Para saber mais, leia esta matéria completa clicando aqui.

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
YouTube YouTube
Instagram Instagram
Telegram Telegram
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes