BBF fecha parceria com a Vibra Energia para construir a primeira usina de diesel verde (HVO) do país

Valdemar Medeiros
por
-
25-11-2021 13:14:27
em Indústria e Construção Civil
BBF - Vibra Energia - usina - diesel - diesel verde - usina de diesel Vibra energia quer fomentar investimentos no mercado renovável brasileiro – crédito: BiodiselBr

A BBF fechou uma parceria inédita com a Vibra Energia para investir R$ 1,8 bilhão na construção da primeira usina de diesel verde do Brasil. O cenário é favorável para a usina por conta do alto crescimento de práticas ESG por parte das empresas

A Brasil Biofuels (BBF), uma das maiores produtoras de óleo de palma do país, fechou uma parceria com a Vibra Energia para a construção da primeira usina de diesel verde do Brasil. De acordo com a parceria, a Vibra Energia venderá, por um valor ainda desconhecido, toda a fabricação da indústria. A BBF investirá cerca de R$ 1,8 bilhão na construção da usina de diesel. Este é o segundo projeto do tipo anunciado na América do Sul, onde o primeiro foi anunciado pelo dono da BSBios, ECB Group, no Paraguai.

Leia também

Usina de diesel da Vibra Energia e BBF produzirá 500 milhões de litros anuais

Diferente do biodiesel, o HVO não precisa ser misturado ao diesel fóssil ou da adaptação dos motores, pois suas moléculas são idênticas. A usina de diesel da BBF, que será construída na Zona Franca de Manaus, terá capacidade anual de produzir cerca de 500 milhões de litros do combustível por ano, o que representa 2% da demanda da Vibra Energia para a comercialização em todo o Brasil. A projeção é que a fábrica comece suas atividades em 2025.

De acordo com o diretor executivo de Operações, Logística e Sourcing da Vibra Energia, Marcelo Bragança, atualmente, o diesel verde não é comercializado em grande escala para indústria, nem mesmo vendido nos postos, entretanto há um grande interesse pelo combustível por empresas que estão planejando reduzir as emissões de CO2 em suas cadeias.

Usina de diesel verde brasileira terá custo competitivo em relação ao próprio diesel fóssil

Marcelo lembra que há perspectiva de regulação do uso do combustível no país e também há um PL que propõe a criação de um mandato para a mistura de 2% no diesel fóssil, com forma de fomentar o seu uso, já que o diesel verde tem um custo mais caro.

Entretanto, o executivo afirma que, independentemente desta regulação, o cenário está a favor para a demanda pelo produto no Brasil. Segundo Marcelo, até mesmo a Vibra e alguns de seus clientes já importaram o combustível para testes no país.

De acordo com Milton Steagall, CEO da BBF, seu combustível deverá ter um custo competitivo em relação ao próprio diesel fóssil. Milton afirma que essa competitividade será reforçada pelo fato da empresa ter incentivo tributário em Manaus e já contar com uma rede de originação de óleo na Amazônia.

BBF conta com mais de 70 mil hectares plantados

A usina de diesel da BBF receberá o óleo que é produzido em dez novas áreas que a empresa está prospectando na Amazônia e também na região Norte. Somente nas extrusoras e áreas próprias, a empresa já conseguiria abastecer 70% demanda da nova unidade.

Atualmente a BBF conta com quase 70 mil hectares plantados no Pará e Roraima, entretanto também há áreas mapeadas para o cultivo no Amazonas, na Ilha do Marajó e em Rondônia.

Segundo o executivo, o plano é cultivar a palma em áreas remotas, para escoar o óleo com o auxílio da Vibra Energia, que é experiente no quesito de escoamento por vias fluviais, o que também deve contribuir na redução de custos.  

Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.
fwefwefwefwefwe