Gigante da mineração na Bahia e importante para o setor de carros elétricos no Brasil, R$ 151 milhões em contratos e compras foram fechados pela Atlantic Nickel

Valdemar Medeiros
por
-
01-02-2021 11:04:38
em Indústria e Construção Civil
Atlantic Nickel - investimentos - Bahia Atlantic Nickel

Ela é a única mineradora que extrai matéria prima essencial para fabricação de baterias de carros elétricos no Brasil. Os investimentos tem como objetivo fomentar empregos e a economia no interior da Bahia

A Atlantic Nickel, do fundo de private equity britânico Appian, decide aplicar investimentos de 151 milhões na Bahia nos próximos anos, para expansão de novos contratos na indústria de mineração brasileira.

Leia também

Investimentos da Atlantic Nickel

O investimento da Atlantic Nickel, com foco no crescente mercado de baterias, deverá ser realizado nos primeiros cinco anos do desenvolvimento do projeto, de acordo com Plano de Aproveitamento Econômico (PAE), que expandirá para 34 anos as operações da Mina Santa Rita.

O aporte da mineradora detida 100% pelo Appian, um fundo especializado em investimentos em mineração, deve consolidar a Atlantic Nickel como uma das principais fornecedoras de níquel sulfetado do mercado mundial e a única atualmente em operação na América Latina, segundo a empresa.

Mineração indica início de retomada na Bahia

A mineração, um dos setores de maior potencial da economia baiana, dá sinais de retomada. Os obstáculos ainda são grandes, especialmente para os projetos de produção de minério de ferro, por causa das incertezas no mercado externo e das deficiências logísticas.

Ainda assim, as perspectivas são positivas por causa da queda dos estoques internacionais e da recuperação dos preços das commodities. Mas se com o ferro as notícias se resumem a perspectivas, o que se verifica em outros segmentos são informações de crescimento na produção.

Líder do ranking

Em 2016, a Bahia também liderou o ranking nacional em número de requerimentos para pesquisa de bens minerais, com 2.761 processos protocolizados, ficando à frente de Minas Gerais (2.245) e Goiás (1.172). O destaque é o aumento no número de pedidos de pesquisas para o zinco, mineral que teve seu preço acrescido em 66% no ano passado e que está com a demanda aquecida. Para não desperdiçar oportunidades e transformar o potencial em realidade, o governo estadual começou, neste mês, rodadas de conversas com o setor privado para identificar melhorias necessárias ao ambiente de negócios para o setor.

A ideia, de acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico Jaques Wagner, é a de construir uma política estadual para o setor.

Tags:
Valdemar Medeiros
Formado em Segurança do trabalho, especialista em marketing de conteúdo em conjunto de ações de SEO e Universitário de Publicidade e Propaganda.