Após a Ford anunciar o fim da Troller no Brasil, última unidade do jipe T4 da História é vendido a R$ 300.000 e montadora encerra produção no Ceará.

Flavia Marinho
por
-
17-10-2021 08:29:31
em Indústria e Construção Civil
Ford - troller - jipe - produção - ceará - preço Último jipe Troller da história / Imagem Google

O dia que muitos fãs de jipes 4×4 temiam chegou: Com a saída da Ford do país, produção dos Troller é encerrada, e busca pelas últimas unidades no Brasil dispara.

Para a tristeza dos amantes da marca, não há mais Troller T4 ou TX4 em produção no Brasil. A fábrica em Horizonte (CE), antes administrada pela multinacional Ford, que deixou o Brasil em janeiro deste ano, deixou de produzir o modelo no fim de setembro. A fábrica ainda não fechou, pois seguirá operando até, a princípio, novembro. A intenção é formar estoque de peças de reposição. Mas já há movimentação nas concessionárias.

Leia também

Em seu site, a Troller diz que não fechará concessionárias neste primeiro momento. “A Rede de Concessionárias Troller não sofrerá nenhuma mudança e continuará a operar normalmente no Brasil. Mudanças futuras serão comunicadas com antecedência, com total transparência.”

O exemplar que aparece na imagem da capa é o TX4, versão automática do T4. A unidade está à venda em uma concessionária do Rio Grande do Norte, em Natal, que alega ter recebido o último modelo de fábrica. O valor? Nada menos que R$ 299 mil, de acordo com fotos tiradas da etiqueta que acompanha o veículo.

De fato, é um valor elevado visto que, em outras lojas que ainda possuem o modelo em estoque, o preço fica em R$ 280 mil. Contudo, segundo especulações, o valor acima seria justificado por ser o último modelo da linha. Na imagem postada, é possível notar os funcionários da fábrica ao lado da versão com pintura azul e branca.

Jipe sem substitutos

Não há substitutos à altura dos Troller. A combinação de chassi curto, com motor diesel e tração 4×4 com reduzida não é encontrada em nenhum outro modelo vendido no Brasil. A carroceria de fibra de vidro, que não amassa ou enferruja, é destaque à parte.

Todos os Troller T4 e TX4 de segunda geração foram equipados com o motor cinco cilindros 3.2 de 200 cv e têm tração 4×4 com reduzida. O que muda é o câmbio, que pode ser manual ou automático, ambos de seis marchas. São os mesmos componentes da Ford Ranger.

A vocação off-road sempre foi destaque dos Troller, seja nos de primeira ou de segunda geração. E isso serviu de argumento para nenhum deles serem equipados com airbags, apenas com ABS.

Troller foi comprada pela Ford por R$ 400 milhões em 2007

A Troller foi comprada pela Ford por R$ 400 milhões em 2007. Fundada em 1995 pelo empresário Rogério Farias, a marca nasceu como Troler, com apenas um L, e tinha o objetivo de ser uma marca nacional de relevância no mercado de jipes 4×4, com especial foco em produzir veículos para expedições e competições de rali.

O nome vem do inglês “troll”, que pode receber traduções como provocador, duende ou ser sobrenatural. A ideia era denominar um veículo destemido, desbravador e capaz de fazer mágicas nas trilhas pelos rincões do Brasil.

A fábrica da companhia sempre ficou em Horizonte (CE), mas a operação foi logo vendida, em 1997, para Mário Araripe, investidor local dos ramos têxtil e de construção civil. À época, o jipinho ainda estava em desenvolvimento e tivera 44 protótipos pré-série produzidos, todos destinados ao uso experimental em provas de rali.

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.
fwefwefwefwefwe