Após interromper produção de veículos e largar o país, Ford Motor vai vender fábrica da Troller esse mês e 470 funcionários podem ficar desempregados no Ceará

Flavia Marinho
por
-
09-06-2021 05:53:56
em Indústria e Construção Civil
Troller - Ford - jipe - volkswagen - motor - produção - emprego - ceará - preço - Fiat - Ranger - Kombi - Uno - Doblo - Siena Trabalhador saindo da fábrica da Troller (pertencente a Ford) no Ceará

Multinacional Ford, que fechou suas fábricas no Brasil, se prepara para a venda da marca cearense de jipes 4×4 Troller e 470 vagas de emprego estão em jogo no estado

Após deixar de fabricar veículos e fechar suas fábricas no Brasil, a montadora Ford Motor deverá vender a fábrica da Troller em Horizonte (CE) até o fim de junho, segundo informou o secretário do Desenvolvimento Econômico e Trabalho do Ceará, Maia Júnior. Em entrevista à rádio CBN, Maia confirmou que um grupo do setor de engenharia automotiva mostrou interesse em adquirir a planta.

Leia também

O Governo do Estado do Ceará está atuando como intermediário na negociação, e prometeu incentivos fiscais à empresa que adquirir o complexo da Ford, principalmente se focar em energias limpas. “Nossa prioridade é a manutenção dos empregos”, disse Maia à CBN.

“Não posso precisar, porque é uma relação entre vendedor e comprador. Tenho me colocado como facilitador. Estamos apoiando os prováveis compradores, porque interessa ao governo do Estado a continuidade da fábrica e, portanto, a manutenção dos empregos”, disse Maia Júnior à rádio O Povo CBN. Segundo ele, a Ford quer fechar negócio até o fim de junho.

A fábrica da Troller no Ceará gera 470 vagas de emprego diretas e os funcionários correm risco de serem demitidos, como aconteceu com o fechamento da fábrica da Ford em Camaçari (BA), que deixou mais de cinco mil pessoas desempregadas. “Queremos que o futuro comprador venha com avanços na indústria automotiva que não fiquem restritos à produção”, afirma o secretário.

Sobre a brasileira Troller

A Troller foi fundada em 1995, pelo empresário cearense Rogério Farias, com foco na produção de veículos aventureiros. Ao longo de seus primeiros dez anos, a marca se destacou com o lançamento dos modelos RF Sport e T4, atraindo a atenção da Ford em 2007.

Foi neste último ano que a montadora brasileira foi comprada pela Ford. Desde então, a marca do oval azul atualizou o T4, que passou a utilizar componentes de modelos da Ford, como o EcoSport.

A Ford manteve as operações da Troller em Horizonte, mas incorporou departamentos de marketing, pós-vendas e atendimentos à fábrica de São Bernardo do Campo (SP). Este complexo também foi fechado em 2019 como parte da reestruturação global, colocando fim na vida do hatch Fiesta e da linha de caminhões.

Por ora, não se sabe o que acontecerá com o uso dessas patentes. É provável que a Ford ceda os direitos à Troller por algum tempo, até que a montadora brasileira desenvolva uma nova plataforma para os seus jipes. Isso, obviamente, dependerá também do novo dono. Hoje, a fábrica de Horizonte tem 400 funcionários e pode voltar a ter acionistas brasileiros.

Ford Motor vai importar por ano, pelo porto de Vitória, cerca de 30 mil carros produzidos em suas fábricas no exterior

A montadora Ford Motor passa a importar veículos pelo Porto de Vitória. Na semana passada, aconteceu o desembarque de 450 carros que chegaram ao estado pelo navio Torrens. A estimativa é de que cheguem ao Brasil, via Espírito Santo, aproximadamente 30 mil carros por ano.

No dia 18 de maio, chegaram, ao porto de Vitória, os primeiros veículos da montadora americana. Antes, a Ford trazia seus carros através da Baixada Santista e Bahia.

Agora, o Terminal Portuário de Vila Velha (ES) será a única porta de entrada da Ford no Brasil. Segundo a Log-In Logística, empresa responsável pela operação, o complexo receberá, anualmente, cerca de 28 mil e 30 mil carros da empresa americana.

A entrega foi acompanhada pelo governador Renato Casagrande, que também conheceu o novo pátio de armazenamento e movimentação de veículos operado pela LogIN TVV dentro do Porto de Vitória.

Em um movimento contrário ao da Ford, a Volkswagen —  multinacional maior fabricante de veículos do mundo, investe em produção e em fábrica de SP

Em um movimento contrário ao da Ford, Pablo di Si, presidente executivo da multinacional Volkswagen na Amélica Latina, anunciou, em entrevista à Reuters, no último dia 7, o compromisso de lançar um novo ciclo de investimentos no Brasil. Segundo o executivo, os detalhes do investimento serão divulgados no fim do ano pelo CEO Global do Grupo, Herbert Diess.

Segundo Pablo di Si, “definimos (o investimento) e já paramos a produção em nossa fábrica em Taubaté para preparar a nova plataforma”. O executivo não deu detalhes dos produtos, mas sabe-se que um deles é o Polo Track, novo modelo de acesso da marca no Brasil.

A fábrica de Taubaté produz, atualmente, dois carros compactos, o Sedan Voyage e o hatchback Gol.

Até agora, neste ano, a Volkswagen se tornou a marca mais vendida do Brasil, substituindo a General Motors Co (GM.N) depois de muitos anos, pois, em parte, a produção da GM, no Brasil, foi mais interrompida do que a da Volkswagen por uma escassez global de chips.

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.
fwefwefwefwefwe