Início Âmbar tem projeto de R$ 150 milhões em usinas de energia solar, para atender demanda energética de marca da JBS

Âmbar tem projeto de R$ 150 milhões em usinas de energia solar, para atender demanda energética de marca da JBS

21 de dezembro de 2021 às 16:15
Compartilhe
Siga-nos no Google News
energia solar, energia, usinas
Foto: reprodução google

Empreendimentos totalizam 34 MWp de potência para atender 100% do consumo de eletricidade da rede Swift

As lojas da marca Swift, da multinacional JBS, terão sua demanda energética totalmente atendida através de um projeto milionário com a Âmbar, do grupo J&F. Serão R$ 150 milhões investidos em usinas de energia solar, marcando a reorientação da estratégia de crescimento para soluções de energia a clientes da Âmbar.

Confira ainda:

Em grande parte localizados na região Sudeste, os empreendimentos somam 34 megawatts-pico (MWp) de potência e devem apregoar que 100% do consumo de eletricidade da rede Swift seja fornecido por meio de uma fonte renovável.

A Âmbar trabalha com usinas no modelo “fazenda solar”, o qual a instalação das placas fotovoltaicas ocorre nos próprios telhados das lojas, ou em unidades próximas, sendo de pequeno porte e geração distribuída.

A empresa já iniciou o projeto –cerca de 1 MWp está em operação. A expectativa é de que todas as usinas estejam operando até o segundo semestre de 2023.

Compromisso JBS

A JBS tem o compromisso de zerar as emissões líquidas de carbono até 2040 e, por isso, juntou-se à Âmbar nesse projeto. Atualmente, 80% da energia utilizada pela JBS já vem de produção renovável e a meta é que esse número chegue a 100% de consumo de energia limpa.

A mudança de posicionamento estratégico da Âmbar com a geração de energia renovável foi marcada pelo plano idealizado para a Swift, iniciando a nova fase da empresa de provedora de soluções de energia para clientes .

A empresa é popularmente conhecida como investidora em ativos de infraestrutura de energia elétrica. No setor de transmissão, a empresa possui linhas e subestações nos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Goiás e Distrito Federal.

Já no quesito de geração, é detentora de uma usina termelétrica de 480 megawatts (MW) de potência em Cuiabá (MT), ligada a um conjunto de gasodutos que transportam gás natural desde Chiquitos, na Bolívia.

Em junho de 2021, a Âmbar realizou a compra da termelétrica Uruguaiana (RS), que foi por muitos anos operada pela AES Brasil. Com 640 MW de capacidade instalada, Uruguaiana estava quase totalmente desativada desde 2009 mas voltou a operar em fevereiro, com o restabelecimento do fornecimento de gás.

Projetos que visam limpar a matriz energética

A Âmbar pretende não só oferecer a instalação de usinas renováveis, mas também apresentar um projeto que seja capaz de “limpar” toda a matriz energética dos contratantes, como forma de diversificar seu portfólio.

 Dentre as opções disponíveis nesse portfólio, estão as usinas de geração distribuída solar, a compra de energia no ambiente de contratação livre (ACL), projetos de eficiência energética e o fornecimento de I-RECs, os certificados de energia renovável.

Além dos projetos de energia solar, a Âmbar também está investindo em outros setores de energia renovável. A empresa assinou um contrato com a Neoenergia que prevê o fornecimento, a partir de 2023, de 30 MW médios de energia eólica. A intenção da Âmbar é não se limitar a J&F, atendendo também ao mercado externo. 

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
YouTube YouTube
Instagram Instagram
Telegram Telegram
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes