Usina de etanol na Bahia demandará mais de 8 mil vagas de emprego nas áreas da construção civil, manutenção e logística

Flavia Marinho
por
-
09-06-2021 05:39:33
em Indústria e Construção Civil
usina - etanol - preço - bahia - emprego - construção civil - logística - produção - manutenção Trabalhadores em usina de etanol / Fonte: reprodução Google

A nova usina na Bahia, destinada à produção de etanol anidro e hidratado, ração animal e energia elétrica conta com um aporte inicial de R$ 400 milhões

Mais de 8 mil vagas de emprego serão geradas para as obras de construção da terceira usina do Polo Agroindustrial e Bioenergético do Médio São Francisco no município de Barra (650 km de Salvador) e na região oeste. O empreendimento destinado à produção de etanol anidro e hidratado, ração animal e energia elétrica contará com um aporte inicial de R$ 400 milhões.

Leia também

A nova usina de etanol na Bahia terá capacidade de produção de 2 milhões de toneladas de cana-de-açúcar por ano, 80 mil litros de etanol anidro/ano e 85 mil litros de etanol hidratado/ano.

O vice-governador e secretário do Planejamento, João Leão, informa que o objetivo é criar 11 usinas, com capacidade produtiva para suprir toda a Bahia. “As pessoas que sempre abastecem seus carros com álcool carburante irão abastecê-los a partir de agora com álcool produzido aqui no Estado. O plano é deixar de importar etanol de outros estados e sermos competitivos no mercado, além de desenvolver a região onde estão os municípios sede deste projeto: Barra, Muquém do São Francisco e Xique-Xique”, completou.

Nova usina de etanol vai criar mais de 8 mil vagas de emprego nas áreas da construção civil, manutenção e logística na Bahia

Depois de pronta, a usina de etanol criará 1 mil empregos diretos e 7 mil indiretos. O campo da Usina deverá empregar 700 colaboradores, dentre operadores de colheitadeiras, tratoristas, motoristas de caminhão, técnicos e engenheiros agrícolas, operadores do sistema de irrigação. Na indústria, serão 300 funcionários que se dividirão entre a operação industrial em si, manutenção do maquinário, laboratório de análises e administrativo financeiro da Empresa.

Pedro Leite, diretor da usina, afirma que as vagas de emprego indiretas serão geradas na microrregião a partir da movimentação da cadeia produtiva. “Desde a construção civil à manutenção das máquinas, logística dos insumos e produtos, apoio ao funcionamento da indústria”, esclarece, ressaltando que a seleção para contratação será divulgada na mídia local e regional, priorizando-se a capacitação e contratação da mão de obra local.

Se a curto prazo as expectativas já são interessantes, especialmente quando se considera que a região do Médio São Francisco apresenta os mais baixos índices socioeconômicos e educacionais do Estado da Bahia, nos próximos 10 anos, os investimentos da ordem de R$ 9,65 bilhões vão gerar em torno de 60 mil vagas de emprego diretas e indiretas na região, além de incrementar em até 12,4 % a receita do Estado da Bahia.

Bahia vai ganhar quatro usinas de etanol e açúcar e 7 projetos agrícolas

Segundo o titular da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE) Nelson Leal, o objetivo é instalar 12 projetos, que incluem quatro usinas de etanol e açúcar, com produção de energia elétrica de biomassa, uma no município de Muquém do São Francisco, duas no município de Barra e uma no município de Santa Maria da Vitória, um projeto de pecuária e sete projetos agrícolas, voltados para a produção de grãos, tomate e raízes, incluindo agroindústrias de polpa de tomate, de processamento de raízes e produção de ração animal.

“A integração dos projetos com a agricultura familiar possibilitará a regularização fundiária e a geração de emprego e renda para 6 mil famílias de 33 projetos de assentamento, numa área total aproximada de 333 mil hectares, e para 1,2 mil famílias de pequenos produtores de 65 comunidades de fundo de pasto denominadas de Brejos da Barra”, esclarece, reforçando que os números não incluem a geração de emprego e renda das atividades econômicas periféricas, a exemplo de hotéis, restaurantes, comércio em geral e outros serviços.

João Leão salienta que existem sete projetos em fase de estudo e análise que incluem duas usinas de etanol e açúcar, com produção de energia elétrica de biomassa, no município de Barra, e cinco projetos agrícolas voltados para a produção de cacau, grãos, uva e mamão, incluindo agroindústrias de processamento de cacau e de produção de vinhos, energéticos e cachaça de alambique.

Bevap Bioenergia assinou no final de 2020, o protocolo de intenções para instalar a segunda usina sucroalcooleira no Polo para produzir etanol, açúcar e cogeração de energia elétrica, com o cultivo de cana-de-açúcar, e tem previsão de investimento inicial de R$ 500 milhões, podendo chegar a R$ 2 bilhões, entre formação de lavoura e planta industrial, no município de Barra. O empreendimento da segunda usina prevê a geração de 2 mil empregos diretos, e até 10 mil indiretos quando estiver em plena operação.

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.
fwefwefwefwefwe