Transportadora começa a utilizar caminhão movido a gás natural para deslocamento de produto químico

Caminhão – gás natural Caminhão movido à gás natural da Transportadora Cavalinho/ Fonte: Rhodia

O caminhão movido a gás natural é da Transportadora Cavalinho e será usado para o transporte de fenol produzido pela empresa Rhodia

Como parte de projeto piloto de desenvolvimento de uso de nova matriz energética, a Transportadora Cavalinho, em parceria com a Scania, disponibilizou um caminhão movido a gás natural para o transporte de fenol produzido em Paulínia, no estado de São Paulo, pela Rhodia, empresa do Grupo Solvay, para o SI Group Crios Resinas, cujas instalações estão em Rio Claro, também no estado paulista. Veja ainda: Maior produtora de aço do Brasil, a Gerdau recebeu um caminhão movido a gás natural da Scania, para atuar nas operações de mineração, em Minas Gerais

Projeto de substituição do diesel pelo gás natural

Na primeira fase do projeto-piloto, as empresas avaliarão o desempenho e comportamento do caminhão que usa uma fonte alternativa de combustível (gás natural) nessa rota em São Paulo. A expectativa é a de que o uso de energia mais limpa permita a redução mensal de 90% das emissões de CO2 e os veículos se tornem mais silenciosos em atividade.

Mensalmente, o total percorrido na rota entre as fábricas da Rhodia e do SI Group Crios Resinas é de aproximadamente 6 mil quilômetros. Cálculos da Transportadora Cavalinho indicam que as emissões dos caminhões a diesel alcançam 5.64 ton/CO2, enquanto o caminhão a gás natural são de apenas 0.56 ton/CO2.

Paulo Ossani, diretor da transportadora Cavalinho, ressalta que a adoção de novas alternativas de combustíveis, como a utilização de gás natural no caminhão, no transporte de cargas é um movimento natural do setor. Paulo diz que as empresas do setor de cargas têm buscado incrementar a sustentabilidade em suas operações, por meio de iniciativas de redução, compensação e ou neutralização de emissões de carbono. Cada vez mais veremos nas cadeias produtivas a utilização de variadas fontes alternativas de combustível, completa o diretor.

O caminhão utilizado no projeto da transportadora

O caminhão Scania utilizado nesse projeto possui cavalo mecânico movido a gás natural veicular com tecnologia EURO 6, conforme a oitava fase do Proconve – Programa de Controle de Emissões Veiculares.

Segundo Reginaldo Lazari, Gerente de Supply Chain da Rhodia na América Latina, o projeto-piloto do caminhão movido a gás natural recebeu o aval da empresa após um rigoroso processo de avaliação de segurança de transporte. Reginaldo diz que tem procedimentos muito rigorosos, que o mercado de transporte de cargas já reconhece há muitas décadas, acrescentando que a Crios, cliente do fenol da Rhodia, também deu parecer favorável ao projeto de uso de gás natural no caminhão.

Confira também: Scania vende frota de caminhão movidos a gás natural para a TransMaroni, que possui a maior frota deste modelo, alternativo ao diesel

A Scania acaba de anunciar a venda de uma frota de caminhão a gás para a TransMaroni. A TransMaroni chega a 50 caminhões movidos a gás (natural e/ou biometano) da Scania e entra para a história do transporte nacional com a maior frota já adquirida desta solução alternativa ao diesel. Com o negócio, a Scania chega a marca de 150 caminhões a gás vendidos no Brasil.

A transportadora inicia um novo posicionamento, que traz a sustentabilidade como prioridade, concluindo um ciclo de investimento na ordem de R$ 50 milhões em várias ações neste campo e não apenas relativo a esta compra. A Scania, que lidera a transição para um sistema de transporte mais sustentável, atinge a marca de 150 caminhões com esta tecnologia desde o início das vendas, em outubro de 2019.

A TransMaroni adquiriu as primeiras 11 unidades da Scania em outubro de 2020. Com o desempenho do produto e a visibilidade gerada por novos negócios, a empresa resolveu comprar outros lotes menores, somando mais 39 unidades encomendadas. No total, a empresa chegou ao histórico volume de 50 caminhões a gás natural/metano.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos
fwefwefwefwefwe