Tenenge fará ampliação da fábrica de Eteno Verde; investimento é de 63 milhões e vai gerar 600 empregos

Daiane Souza
por
-
25-04-2022 14:22:29
em Economia, Negócios e Política
planta do Eteno Verde no Polo Petroquímico de Triunfo/RS Braskem Tenenge Foto da planta do Eteno Verde no Polo Petroquímico de Triunfo/RS -Via Braskem/ Tenenge




A planta que está localizada na cidade de Triunfo, no Rio Grande do Sul, vai receber novos investimentos da empresa Tenenge. De acordo com a marca, é estimado que terão mais de 600 trabalhadores durante o pico de processos e que o desenvolvimento deve ser, a cada dia que passa, cada vez mais pleno. 

A empresa Tenenge teria sido construída entre os anos de 2008 e 2010 e está apta para conseguir abrigar mais de 200  mil toneladas de aço que são usadas e vendidas para a construção civil no Brasil. Que, de acordo com o portal do IBGE, é estimado que se tenha chegado aos seus preços mais caros do ano de 2021.

A marca consegue atender a clientes em escala global através de metodologias  e atividades voltadas à engenharia. Sem contar ainda que, ao abrigar o máximo de sua capacidade, é possível produzir a cada ano mais de 240 mil toneladas de material que são reportados em escala mundial.

Investimento é milionário e vai gerar muito emprego 

O que se sabe até o momento sobre o assunto?  O investimento é milionário e está previsto para chegar a uma elevada quantidade de empregos que vão desde o controle de qualidade até estoques. Mais de 600 pessoas serão empregadas. Em suma, a empresa teria informado através de sua coletiva de imprensa que estaria prestes e aplicar o valor de R$ 63 milhões para aplicação de sua marca em relação a tamanho. 

Atualmente, um dos produtos que são negociados pela marca é sobre o Eterno Verde que faz o uso de etanol na composição do combustível  sustentável para garantir que o meio ambiente vai estar cada vez mais protegido dos efeitos que são provocados a longa data pelo petróleo. 

A Braskem informou que estaria realizando a aplicação da sua empresa porque estabelece a meta de diminuir a quantidade de carbono que estava sendo jogado no meio ambiente em ao menos 15% até 2030. Ou seja, possuem cerca de 8 anos para que o projeto seja terminado e a redução concretizada. Dessa forma, fazer com que as expectativas realmente saiam do papel e comecem a ser colocadas em prática. 

Até o ano de 2050, a Braskem afirma que tem interesse em se tornar uma das empresas mais conhecidas do mundo quando se trata de fazer o uso apenas de carbono neutro, que é biologicamente mais sustentável que os derivados petróleo. Desde o ano de 2010, teriam despejados mais de três milhões de toneladas de matéria orgânica tóxica para o ar, solo e rios, mesmo tendo todos os cuidados que fossem necessários quanto à produção. 

Ao todo, o orçamento para a alteração da obra está prevendo que ao menos 12 equipamentos que são usados então deverão ser substituídos. Além disso, ao menos 10 deles que já existem atualmente estão previstos para serem modificados e, assim sendo, garantir que haverá melhor economia ambiental. A obra pode durar mais de dois anos. 

Marketing verde está cada vez mais comum 

A cada dia que passa, as marcas que estão voltadas para a engenharia mais praticam a realização do marketing verde para mostrar aos seus clientes em potencial que triplamente são capazes de proteger o meio ambiente que estamos vivendo. 

Vale salientar que esse tipo de prática não acontece somente neste setor, como em vários outros que estão voltados para a publicidade e que se preocupam com o pensamento mais sustentável em nosso dia a dia. 

Sites Parceiros

Publicidade




Tags:
Daiane Souza
Em formação em jornalismo pela Uniasselvi. Amante, desde o ano de 2017, pela produção de conteúdos, notícias e redação em geral. Atualmente, trabalha como redatora da agência jornalística Visão Confiável (http://visaoconfiavel.com/).