Sonda DS-9 da Ensco perfura o primeiro poço da Total no Pré-sal de Santos

Ds-9 perfura em Lapa

Total inicia campanha de perfuração no campo de Lapa, no Pré-sal da Bacia de Santos, é a primeira da petroleira como operadora

A petroleira Total iniciou as perfurações no campo de lapa, no pré-sal de Santos. Estão previstos na campanha, a primeira da empresa como operadora no Pre-sal brasileiro.
As perfurações foram feitas pela sonda DS-9, da Ensco, na última quinta-feira (20/06), que tem contrato com a Total para perfurar também mais quatro ou seis poços e a produção ficará á cargo do FPSO Cidade de Caraguatatuba.

O contrato com a DS-9 prevê a possibilidade de perfurar mais dois poços, totalizando 6 poços, pois o projeto da Total para o campo de Lapa compreende três poços produtores e três poços injetores.

O poço de injeção e produção foi perfurado pela sonda da Ensco recebeu o nome de LPANEI3 (8-LPA4D-SPS) e será equipado com um poço injetor de água e gás

Outros contratos da Total no campo de Lapa

Em abril a Total assinou contrato com a Aker Solutions para fornecer ferramentas ao campo de Lapa Nordeste (BM-S-9A Block).

O contrato será executado Centro de Tecnologia no Brasil e a primeira entrega está prevista para novembro de 2019. “Este projeto será o primeiro fornecimento de equipamentos para um COI no Brasil e é um passo importante para a diversificação de nosso portfólio no país.
Outro grande contrato da Total foi assinado com a TechnipFMC para serviços de fornecimento de tubos flexíveis para produção de petróleo, elevação de gás e injeção de gás, bem como acessórios associados.

O campo de Lapa foi adquirido pela Total à Petrobras, em janeiro de 2018, por US$ 1,95 bilhão. Como majoritária na sociedade, pois detém 35%, a Total opera o campo, e tem como sócias as empresas Repsol-Sinopec, com 25% e a Petrobras com 10%.

Leia também ! Produção de Petróleo e Gás da PetroRio cresce 79% entre janeiro e maio de 2019

Um passo simples para se trabalhar embarcado mas poucos conhecem...

Um dos mercados mais almejados para profissionais que desejam trabalhar no mar é o offshore, principalmente em navios de cruzeiro, embarcações de apoio e marcantes. As escalas de trabalho são diferenciadas, podendo-se trabalhar apenas 6 meses e folgando mais 6. Assista o vídeo revelador que têm ajudado muitas pessoas no Brasil a ingressar neste mercado aqui.
Posted Under
Sem categoria