Shell vai cortar até nove mil empregos em virtude da queda na demanda por petróleo devido à pandemia de coronavírus

Flavia Marinho
por
-
30-09-2020 09:39:45
em Petróleo, Óleo e Gás
empregos shell Shell emprega 83 mil pessoas em todo o mundo e anunciou planos para cortar até nove mil empregos como parte de uma reformulação de corte de custos.

Shell emprega 83 mil pessoas em todo o mundo e anunciou planos para cortar até nove mil empregos como parte de uma reformulação de corte de custos.

A gigante petrolífera Shell anunciou hoje planos para cortar até nove mil empregos ou mais de dez por cento de sua força de trabalho em todo o mundo. A gigante do petróleo e do gás, que tem cerca de 83.000 funcionários globais, disse que a reorganização levará a uma economia anual de até £ 2 bilhões até 2022. As grandes vencedoras para prestação de serviços de manutenção e reparo de plataformas da Petrobras, serão escolhidas, no dia 2 de outubro

Leia também

A empresa disse que os cortes de empregos fazem parte de um importante programa de corte de custos depois que o negócio foi atingido pela queda na demanda por petróleo e uma subsequente queda nos preços.

A Shell lançou no mês passado uma revisão de seus negócios com o objetivo de cortar profundamente os custos enquanto se prepara para reestruturar suas operações como parte de uma mudança para energia de baixo carbono.

A empresa anglo-holandesa disse que esperava cortar de 7 a 9 mil empregos até o final de 2022, incluindo 1.500 funcionários que concordaram em se despedir voluntariamente este ano.

Em uma atualização de operações, a Shell também disse que sua produção de petróleo e gás deve cair drasticamente no terceiro trimestre para cerca de 3.050 barris de óleo equivalente por dia.

A empresa disse que isso se deveu à redução da produção como resultado da crise da Covid-19 e dos furacões no Golfo do México que forçaram o fechamento de plataformas offshore.(confira os detalhes aqui)

Redução de custos

Em 2019, o custo total das operações em toda a empresa era de cerca de £ 30 bilhões, e o CEO da companhia Ben van Beurden quer economizar £ 3,1 bilhões até o final de março de 2021.

“Tivemos que agir de forma rápida e decisiva e tomar algumas decisões financeiras muito difíceis para garantir que continuamos resilientes, incluindo o corte de dividendos”, disse Beurden. “Mas, por mais difíceis que fossem, eram as escolhas adequadas a fazer. E a Covid-19 nos atingiu de outra maneira. Infelizmente, perdemos seis funcionários e seis colegas contratados para o vírus”, acrescenta o executivo.

“Temos que ser uma organização mais simples, mais ágil, mais competitiva, mais ágil e capaz de responder aos clientes. Para ser mais ágeis, temos que remover uma certa quantidade de complexidade organizacional.” finaliza.

De acordo com Van Beurden, a empresa está procurando uma série de outras áreas onde possa cortar custos, como viagens, uso de empreiteiros e trabalho virtual.

Ele disse que a pandemia mostrou que a empresa pode se adaptar para trabalhar de novas maneiras, mas enfatizou que “uma grande parte da economia de custos para a Shell virá de ter menos gente”.

A Shell está considerando concentrar sua produção de petróleo e gás em alguns centros importantes, como a Nigéria, o Golfo do México e o Mar do Norte, e reduzir os custos de sua rede de postos de gasolina com 45.000 postos.

Em um comunicado, a Shell disse: “A complexidade organizacional reduzida, juntamente com outras medidas, deve gerar economias de custo anuais sustentáveis ​​de entre US $ 2 bilhões (£ 1,6 bilhão) a $ 2,5 bilhões (£ 2 bilhões) até 2022”.

Isso contribuirá parcialmente para a anunciada redução do custo operacional subjacente de três bilhões de dólares a quatro bilhões de dólares no primeiro trimestre de 2021.’

Sustentabilidade

As empresas de energia estão sob pressão crescente de investidores e governos para ajudar o mundo a se afastar dos combustíveis fósseis.

A rival BP traçou planos extensos para investir em tecnologia renovável e atingir a meta de emissões de carbono “líquido zero” até 2050 sob o comando do novo chefe Bernard Looney.

Em junho, a BP disse que estava cortando cerca de 10.000 empregos de sua força de trabalho para lidar com o impacto do vírus.

Alguns analistas acreditam que a demanda por combustível nunca vai se recuperar aos níveis de 2019 depois de despencar durante a pandemia – que imobilizou aviões, tirou carros das estradas e interrompeu a indústria.

Os preços do petróleo despencaram de cerca de US $ 66 no início do ano para US $ 19 – e ainda estão em torno de US $ 39 agora.

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.
fwefwefwefwefwe