Home > Sem categoria

SBM Offshore paga US$ 150 milhões por participação da Constellation em cinco FPSOs

Paulo Nogueira
por
-
18-10-2019 07:58:48
em Sem categoria
SBM OFFSHORE BRASIL FPSO CONSTELLATION

Os FPSOs gêmeos da SBM Offshore passam na Baía de Guanabara quando a Cidade de Maricá parte e a Cidade de Saquarema chega ao estaleiro da Brasa em dezembro de 2015 / fonte da imagem: SBM Offshore

O SBM Offshore foi a licitante vencedora e agora ela terá participação nas unidades Cidade de Paraty, Cidade de Ilhabela, Cidade de Marica , Cidade de Saquarema e Capixaba

As notícias seguem o anúncio de 30 de setembro da SBM Offshore de que participaria de cinco FPSOs brasileiros colocados à venda pela provedora de serviços offshore Constellation, anteriormente conhecido como Queiroz Galvão Óleo e Gás S.A.

ANÚNCIO

Veja também

SBM Offshore estava mirando participações minoritárias da Constellation em unidades relacionadas aos seguintes FPSOs: Cidade de Paraty (20%), Cidade de Ilhabela (12,75%), Cidade de Marica (5%), Cidade de Saquarema (5%) e Capixaba (20%).

A SBM disse na sexta-feira que obteve sucesso em sua licitação, acrescentando que a conclusão da transação permanece sujeita, entre outros, ao consentimento do cliente Petrobras e à aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE).

A SBM Offshore disse que a contraprestação total pela participação acionária, excluindo a dívida associada ao projeto sem recurso, é de aproximadamente US $ 150 milhões. A SBM Offshore já é o acionista majoritário das entidades relacionadas e a operadora desses FPSOs.

O Brasil é o maior mercado da SBM Offshore. No final do ano de 2018, a empresa tinha 13 FPSOs no total, sete dos quais foram implantados no Brasil.


⇒ Participe dos nossos grupos do Telegram e fique atento a todas as notícias do mercado de energia, empregos, projetos e outros assuntos microeconômicos do Brasil. Nossas informações sempre são direto das fontes e atualizadas. Acesse o Nosso Telegram aqui.

Tags:
Paulo Nogueira
Com formação técnica, atuei no mercado de óleo e gás offshore por alguns anos. Hoje, eu e minha equipe nos dedicamos a levar informações do setor de energia brasileiro e do mundo, sempre com fontes de credibilidade e atualizadas.