Sãos Luís recebe o primeiro navio mineraleiro do mundo a usar a tecnologia air lubrication da Vale

Valdemar Medeiros
por
-
20-08-2021 12:35:48
em Indústria Naval, Portos e Estaleiros
São Luís - navio mineraleiro - navio - Vale - mineradora O Guaibamax Sea Victoria, equipado com a tecnologia air lubrication, atracou no Terminal Marítimo de Ponta da Madeira, em São Luís (MA). (Foto: Divulgação)

Após lançar o navio com velas rotativas, a Vale traz à São Luís o primeiro navio mineraleiro do mundo que conta com uma tecnologia que utiliza bolhas artificiais para reduzir as emissões de CO2

O Terminal Marítimo da Ponta da Madeira, em São Luís, recebeu o nesta semana o primeiro navio mineraleiro do mundo a contar com a tecnologia air lubrification, que consiste em bolhas de ar produzidas de forma artificial no casco na embarcação. A tecnologia foi feita pela Vale e instalada no Sea Victoria, um Guaibamax.

Leia outras noticias relacionadas

Navio mineraleiro consegue transportar 325 mil toneladas

VALEMAX – Vale

O navio mineraleiro que chegou em São Luís, tem capacidade de transportar até 325 mil toneladas e possui 10 compressores instalados sobre o seu convés que enviam ar até 20 dispositivos que são posicionados na sua parte debaixo, produzindo um carpete de bolhas.

Essa tecnologia da Vale diminuirá o atrito do casco com a água, reduzindo o consumo de combustível e também as emissões de gases poluentes, contribuindo para que a Vale diminua ainda mais suas emissões de CO2 no setor marítmo. A equipe de navegação da Vale projeta que caso a tecnologia funcione, poderá ser aplicada em toda a frota dedicada a serviço da companhia.

De acordo com Rodrigo Bermelho, gerente técnico de Navegação, as estimativas apontam para uma redução de combustível em torno de 5 a 8% por navio mineraleiro. Segundo cálculos, uma única embarcação tem capacidade de reduzir as emissões de até 5.600 toneladas de CO2 por ano.

A tecnologia recebida pelo terminal de São Luís, poderá ser instalada em toda a frota dedicada a serviço da Vale, com 4,4% de redução das emissões anuais do setor de navios mineraleiros de ferro da Vale.

Gerente executivo de operações do terminal em São Luís se pronuncia

De acordo com Luís Allevato, gerente executivo de operações do Terminal Marítimo de Ponta da Madeira, a Vale está investindo em novas tecnologias e pesquisas para que as operações se tornem cada vez mais sustentáveis. A mineradora busca de forma constante a excelência em desempenho, segurança, eficiência e sustentabilidade, seja com a geração de impostos, a posição de destaque no cenário portuário mundial e nacional ou com a geração de vagas de emprego.

A instalação da tecnologia do navio que chegou em São Luís, foi fornecida pelo Siverstream, um fabricante inglês, e é um projeto criado pela área de navegação da Vale, juntamente com o ITV e o armador coreano Pan Ocean.

A responsável pelo projeto do navio e o sistema de bolhas foi a Shanghai Ship Design Research Institute. Já o estaleiro New Times Shipbuilding, da China, preparou o navio durante a sua produção e o estaleiro Yiu Lian Dockyards, ficou responsável pela parte de instalação da tecnologia, que um pouco mais de um mês, fazendo com que o navio ficasse pronto em 28 de junho.

Vale e o primeiro navio com velas rotativas

A mineradora anunciou recentemente o primeiro mineraleiro a utilizar velas rotativas, que também foi construído na China e chegou ao porto de Yubarão, no Espírito Santo em Julho.

A embarcação possui 5 velas distribuídas em sua estrutura que geram uma eficiência de 8% e uma redução anual de 3,4 mil toneladas de CO2 por navio. Caso o sistema gere uma boa eficiência, é projetado que pelo menos 40% da frota da mineradora seja composta por navios do tipo, o que traria uma redução de quase 1,5% das emissões por ano do setor marítimo da Vale.

Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.
fwefwefwefwefwe