Rio Grande do Norte será o primeiro estado da região Nordeste a desenvolver buggy elétrico

Valdemar Medeiros
por
-
11-09-2021 13:44:35
em Indústria e Construção Civil
Buggy elétrico - Rio grande do norte - Nordeste - Buggy Primeiro buggy elétrico do RN já com carcaça espera motor e baterias do projeto de desenvolvimento — Foto: Renata Moura

Seguindo rumo à sustentabilidade, o Rio Grande do Norte está desenvolvendo o primeiro buggy elétrico da região Nordeste. O modelo será criado pelo Senai, UFRN e a Industria Selvagem

O Rio Grande do Norte dispara na frente com a produção do novo buggy elétrico. Buscando emergir no mercado que está em desenvolvimento, o estado será o primeiro da região Nordeste a desenvolver o veículo que promete uma série de passeios pelas dunas com um motor 100% elétrico.

Leia também

O clássico buggy esta de volta, mas dessa vez totalmente eletrificado

Projeto do primeiro buggy elétrico do RN é apresentado

Nesta quinta-feira (9) foi assinado um acordo de cooperação entre a Indústria Selvagem e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai/RN) e Universidade Federal do Rio Grande do Norte para dar inicio ao projeto de construção do Buggy elétrico brasileiro.

A ideia é utilizar a experiência de 45 anos da selvagem para iniciar o novo modelo de produção. A previsão é que o primeiro buggy elétrico do Nordeste esteja pronto já no próximo ano. O desenvolvimento do elétrico compõe o Projeto Verena, da Câmara de Indústria e Comércio de Trier (EIC/Trier), da Alemanha.

De acordo com Rodrigo Mello, diretor regional do Centro de Tecnologias do Gás e Energias Renováveis, o intuito é aproveitar a tradição do Rio Grande do Norte em geração de sustentabilidade, uma vez que o estado é o maior produtor de energia eólica da região Nordeste e de todo o país, para explorar a produção de veículos elétricos como é o caso do Buggy.

De acordo com o diretor, todos enxergam que o turismo é a cara de Natal, no estado, em especial o turismo pelas praias. Em conjunto com isso, a Selvagem, que é uma indústria que faz com que o modelo ande pelas dunas, buscou pelo Senai para que pudesse ser produzido o primeiro Buggy elétrico da região nordeste.

Buggy elétrico terá 200 km de autonomia

Primeiro buggy elétrico do RN espera motor e baterias do projeto de desenvolvimento — Foto: Renata Moura

A distância que o modelo poderá percorrer com uma única carga é de 200 km, segundo Davinson Rangel, professor de automação e eletrotécnica do CTGAS-ER. O professor destacou que esta seria uma autonomia suficiente para dois passeios de ida e volta entre as praias de Ponta Negra e Muriú.

De acordo com Diomadson Velfort, professor e chefe do Departamento de Engenharia Elétrica da UFRN, o turismo no estado da região Nordeste poderá ser impulsionado com o auxilio do buggy elétrico, em consequência também ficarão mais econômicos e mais limpos.

Estudos realizados pela universidade mostram que 715 buggys estão credenciados pela Setur e atuando nos municípios de Tibau do Sul, Natal, Baía Formosa e Extremoz. Entre os custos de operação da atividade estão os gastos com combustível, que chegam até R$ 100 por passeio, que poderão ser diminuídos com o uso de um buggy elétrico.

Senai, UFRN e EIC se unem para entregar o primeiro buggy elétrico nordestino

O buggy elétrico que está sendo desenvolvido no Rio Grande do Norte utilizará eletricidade através de baterias. No projeto, o Senai ficou responsável pela criação da integração dos componentes mecânicos e elétricos do veículo além do uso da tecnologia.

A UFRN trabalhará na parte de “inteligência” do veiculo, o que inclui a parte de controle, verificação de vida útil da bateria, acionamento do motor, detecção de falhas e análise do ambiente.

Já a EIC/Trier fornecerá a tecnologia e também o treinamento necessário aos profissionais com um curso de mecatrônica automotiva de 180 horas, ministrado por especialistas da Alemanha, país que é um dos maiores produtores europeus de veículos elétricos.

Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.
fwefwefwefwefwe