Renovável – Novo parque eólico com capacidade de 206 MW, iniciou operações no estado do Rio Grande do Norte

Roberta Souza
por
-
22-10-2021 11:02:46
em Energia Renovável
Parque eólico – Rio Grande do Norte Parque eólico/ Fonte: Mecânica Industrial

O novo parque eólico é um empreendimento da Enel. O local recebeu investimentos de R$ 948 milhões e está localizado em São Miguel do Gostoso

Um novo parque eólico começou suas operações com 49 aerogeradores, e capacidade instalada de produção de 206 MW de energia limpa na quarta-feira (20/10), no estado do Rio Grande do Norte. O parque Cumaru, da Enel Green Power, fica localizado em São Miguel do Gostoso, no Litoral Norte potiguar e foi lançado em um evento. O complexo teve investimentos de R$ 948 milhões. Leia ainda esta notícia: BRF e AES Brasil fecham parceria para a construção de novo parque eólico no Rio Grande do Norte

Detalhes sobre o parque eólico

O novo parque eólico, que custou quase R$ 1 bilhão, é o primeiro de cinco projetos em construção pela Enel no País. Até o início do próximo ano, a companhia colocará em operação cerca de 1,3 mil MW de energia renovável no setor, resultado de um investimento de R$ 5,6 bilhões. Além de Cumaru, a empresa tem outros três parques eólicos em construção e um solar – todos localizados no Nordeste.

O parque eólico inaugurado na quarta, no estado do Rio Grande do Norte, tem 49 aerogeradores instalados em uma área de 300 hectares. Todos os equipamentos, segundo a empresa, foram fabricados no Brasil. Só esse projeto vai evitar a emissão de mais de 543 mil toneladas de CO2 na atmosfera. O projeto demorou 13 meses para ser concluído, empregou 1.100 pessoas (80% da região) e foi antecipado em 15 dias – o que representa um alívio diante da crise elétrica por causa da baixa no nível dos reservatórios.

Diversificação da matriz enérgetica

“Isso demonstra um jeito mais rápido de dar uma solução estrutural a questão que estamos vivendo hoje no País”, diz Roberta Bonomi, executiva responsável pela Enel Green Power no Brasil. Segundo ela, neste momento, torna-se ainda mais importante a diversificação da matriz energética do País. “As duas tecnologias (eólica e solar) hoje são bastante competitivas.” A executiva destaca que a empresa tem no Piauí a maior planta solar da América Latina, com capacidade de geração de 864 MW.

No Brasil, o Grupo Enel, por meio de suas subsidiárias EGPB e Enel Brasil, tem uma capacidade total instalada renovável de mais de 3,7 mil MW, dos quais 1,5 mil MW de fonte dos parque eólicos, 979 MW de solar e 1,3 MW de hídrica. A energia eólica tem dado grande contribuição ao País durante a atual crise elétrica. As usinas, a grande maioria instalada no Nordeste, foram responsáveis por até 21% da geração total. Isso ajudou a preservar água dos reservatórios e a garantir o abastecimento.

Confira ainda: Parque eólico que recebeu investimentos de mais de R$470 milhões entra em operação na Bahia

A Tradener, uma das maiores comercializadoras independentes de energia elétrica e gás natural do país, acaba de inaugurar um parque eólico no município de Pindaí, no sul do estado da Bahia, com 34 aerogeradores de 2,35 MW cada, instalados ao longo de 17 KM de extensão. Todas as turbinas estão em operação, 10 delas estão em período de testes, aguardando a licença de operação para início da operação comercial. O empreendimento recebeu investimentos de R$ 470 milhões.

Com potência total instalada de 79,9 MW, o parque eólico de Pindaí, na Bahia, tem média estimada de geração de 38 MW de energia.  Durante a execução das obras foram gerados mais de 500 postos de trabalho diretos, além de outros 300 indiretos, na região de Pindaí e Guanambi.

Toda a energia gerada pelo parque eólico está sendo comercializada pela Tradener, no atendimento de grandes consumidores no Mercado Livre de Energia. Esse parque é mais uma solução que propicia aos consumidores atendidos pela Tradener a oportunidade de aquisição de energia limpa e renovável, além de promover segurança no abastecimento de energia e possibilidade de certificação em um futuro muito próximo.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos
fwefwefwefwefwe