Renault decide estender por mais 15 dias a paralisação da produção na fábrica de automóveis em São José dos Pinhais, no Paraná; entenda o que acontecerá com Kwid, Duster, Captur e Sandero

Valdemar Medeiros
por
-
09-08-2021 12:45:34
em Indústria e Construção Civil
Renault - multinacional - automóveis - paralisação - Paraná - fábrica Fábrica Renault – São José dos Pinhais (PR) – créditos: divulgação/Renault

Renault estende a paralisação até o dia 27 em sua fábrica no Paraná, devido à crise nos semicondutores. Essa é a segunda paralisação na produção da fábrica de automóveis da multinacional francesa

A multinacional francesa Renault decidiu prolongar por mais 15 dias a paralisação da produção na fábrica de automóveis em São José dos Pinhais, no Paraná. No momento, os 5 mil funcionários que deveriam retornar na próxima quinta-feira (12), estão em férias coletivas desde o dia 29 de julho e ficarão sem poder trabalhar até o dia 27 de Agosto. A montadora de automóveis afirmou que a paralisação se deve pela falta de microchips semicondutores. Os funcionários da unidade de comerciais leves foram paralisados nesta semana e retornarão na próxima segunda-feira.

Leia também

Renault sofre com a falta de microchips

Renault para fábrica NO BRASIL! Saiba o que acontecerá com Kwid, Duster, Captur e Sandero em 2021!

Conhecido como complexo Ayrton Senna, a fábrica de automóveis da empresa no Paraná produz toda a gama da marca da multinacional francesa, com os modelos Kwid, Logan, Duster, Sandero, Duster Oroch, van e furgão Master e também o Captur e tem capacidade de produção anual de 220 a 320 mil automóveis.

Essa é a segunda paralisação na fábrica do Paraná da Renault em meses. Com a prorrogação, a montadora de automóveis poderá sofrer um grande impacto nas vendas do próximo mês de setembro.

Em março, a Renault já havia anunciado a paralisação da fábrica de automóveis no Paraná, que teve duração de alguns dias, indo de 29 de março a 5 de abril. Na época a empresa alegou que a paralisação na fábrica seria para contribuir com o isolamento social devido à pandemia, e também estava alinhada ao Sindicato dos Metalúrgicos de Curitiba.

Empresas da indústria automotiva paralisam suas fábricas

Na Volkswagen, funcionários dos dois turnos de trabalho da unidade de Taubaté (SP) entraram em férias coletivas por 20 dias, entretanto uma pequena parte deles retornou às operações na última segunda-feira, enquanto outra parte voltará a partir da próxima semana.

Em São Bernardo do Campo, também em São Paulo, são 1,5 mil funcionários que estão de férias desde o dia 19 de julho e voltariam nesta segunda (09), porém a Volkswagen adiou o retorno por mais 20 dias. A Fiat é outra empresa que suspendeu a produção de automóveis de um turno de trabalho em sua fábrica em Betim (MG) por dez dias a partir desta semana.

Já na fábrica da General Motors em Gravataí (RS), que está em paralisação desde abril, o retorno de um dos turnos está previsto para o dia 16. Já em São Caetano do Sul (SP), a produção está suspensa desde junho e tem previsão de voltar no fim desde mês, em pelo menos um turno.

Conheça a Renault

A Renault é uma multinacional com mais de 100 anos de história, e em 2018 comemorou seus 20 anos no Brasil. A montadora está presente em 128 países dos cinco continentes e conta com 122 mil colaboradores espalhados pelo mundo, sendo 7,3 mil brasileiros.

No Brasil ela está localizada no Paraná, onde fica o Complexo Ayrton Senna, que possui um espaço de 2,5 milhões m², sendo que 60% desse total são de mata preservada, que é abrigo a mais de 110 espécies de aves e 28 mamíferos.

Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.
fwefwefwefwefwe