Recorde do pré-sal já corresponde 55,8% da produção nacional

Plataforma pré-sal

A produção Brasileira alcança um novo recorde na participação do pré-sal no mês de setembro

Mesmo com o recuo de 1,4% na produção de petróleo, o pré-sal foi o ponto positivo no mês de setembro que deixou boas marcas. Os poços da região produziram um total de 1,783 milhão de barris de óleo equivalente por dia, representando um crescimento de 3,7% comparado a agosto. Chegando a 55,8% de participação no total da produção brasileira no pré-sal, sendo este o maior índice registrado até hoje.

O prognostico é que a produção do pré-sal obtenha uma participação maior com a entrada em operação de novas plataformas, previstas ainda para este ano de 2018. A pouco tempo a Petrobras anunciou o início das atividades do FPSO P-69, na área de Lula Extremo Sul na Bacia de Santos. Atualmente a expectativa fica em torno do início de operação das plataformas P-67, P-75, e P-76 prevista para começarem a produzir ainda em 2018.

A plataforma P-69 foi a oitava unidade instalada no campo de Lula no pré-sal, onde atualmente é o maior campo produtor do Brasil, com uma média invejável de 851 mil barris/dia de petróleo e 35,5 milhões de metros cúbicos de gás natural, dados esses referentes ao mês de setembro. Os Campos marítimos ficaram 95,7% da produção total de petróleo e 76,5% da de gás natural. A plataforma P-67 será a nona plataforma a ser instalada no campo e as unidades P-75 e P-76 ficaram em Búzios, igualmente na bacia de Santos.

A Privatização do Aeroporto de Macaé foi deliberada: Mais um salto importante para retomada de empregos e injeção econômica na cidade

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Click Petróleo e Gás.

Avatar

Sobre Sheila Soares

Formada em Técnico de Logística, com experiência em operações logísticas, técnica de materiais e com amplo conhecimento no mercado petrolífero, industrial e engenharia.