Início Quantidade de energia solar produzida no Brasil quase se iguala ao que é gerado pela usina de Itaipu, afirma Absolar

Quantidade de energia solar produzida no Brasil quase se iguala ao que é gerado pela usina de Itaipu, afirma Absolar

4 de fevereiro de 2022 às 11:26
Compartilhe
Siga-nos no Google News

Em comparativo a usina de Itaipu, o Brasil atualmente possui uma grande capacidade de geração de energia solar, mas ainda possuem lugares inexplorados com alto potencial de abrigar novos complexos solares    

O Brasil atualmente possui capacidade suficiente para produzir uma quantidade de energia solar muito semelhante ao que é produzido pela usina de Itaipu. Em um marco recente, o país conseguiu ultrapassar a marca de 13 gigawatts (GW) de potência em operação, em grandes usinas solares e em sistemas fotovoltaicos de pequeno e médio portes que são instalados em telhados, fachadas e também em terrenos.

Leia outras noticias relacionadas

Investimentos para o setor de geração de energia solar cresceram mais de 40% desde 2012

Quando se faz a comparação entre a quantidade de GW produzida pelo país e a quantidade que é produzida na Usina Binacional Itaipu, é devido ao fato de que a usina de Itaipu é uma das maiores usinas hidrelétricas do mundo, possuindo uma capacidade instalada e em operação de 14 GW.

De acordo com os dados fornecidos pela Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica, a Absolar – responsável por realizar estudos técnicos e reunir diversas empresas do setor de geração de energia – a fonte de energia solar já obteve mais de R$ 66,3 bilhões só em investimentos, além de gerar mais de 390 mil empregos no Brasil, desde o ano de 2012. Também foram evitadas a emissão de cerca de 14,7 milhões de toneladas de CO2, que comumente ocorre durante o processo de geração de energia elétrica.

Trabalhe no Setor Eólico do Brasil

Usinas solares de grande porte representam 2,4% da matriz energética total do país

Dos 13 gigawatts de potência total, a geração de energia por meio de placas solares que são instaladas em prédios e residências, por exemplo, que é chamada de geração própria de energia, representa atualmente 8,4 GW de potência instalada. Já se tratando das usinas solares de grande porte, cerca de 4,6 GW representam sua potência instalada, sendo equivalente a 2,4% da matriz energética total do país.

De acordo com a Absolar, as usinas solares consideradas de grande porte estão em 6° lugar no ranking de maior fonte de geração de energia fotovoltaica no Brasil, tendo atualmente diversas usinas de grande porte espalhadas nos seguintes estados: Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Tocantins, Minas Gerais e São Paulo. O estado da Bahia é líder em geração distribuída de energia fotovoltaica no país.

O CEO da Absolar, Rodrigo Sauaia, destacou que as usinas de grande porte são capazes de gerar energia custando até dez vezes menos, em comparação as termelétricas fósseis emergenciais ou até mesmo a energia elétrica que é importada de países vizinhos, se tornou uma das responsáveis pelo aumento tarifário sobre os consumidores.  

Desenvolvimento do país, com a geração de energia solar

Sauaia relatou que o avanço da geração de energia solar é de extrema importância para o desenvolvimento social, econômico e ambiental do país. Ele abriu destaque à versatilidade e agilidade atribuídas ao sistema de geração de tecnologia solar, pois basta um único dia de instalação para transformar uma empresa ou qualquer residência em uma pequena usina geradora de energia limpa, renovável e acessível.

O diretor-executivo de consultoria da Absolar destacou que existem várias indústrias que ainda não migraram para o sistema de energia solar e disse que há diversas áreas com excelente possibilidade de abrigarem usinas ou fazendas solares.

Relacionados
Mais recentes