Primeira usina termossolar gigante da América Latina é inaugurada no Chile e possui 10.600 helióstatos

Valdemar Medeiros
por
-
10-06-2021 11:52:57
em Energia Renovável
Usina - América latina - termossolar - Chile Usina foi construída em uma área de 700 hectares no deserto do Atacama, no Chile DIVULGAÇÃO VIA AFP – 8.6.2021

Com o objetivo de conseguir a neutralidade das emissões de CO2, o Chile criou a primeira usina termossolar da América Latina, localizada no deserto do Atacama, um dos mais ricos em radiação solar do mundo.

Nesta terça-feira (8), o Chile inaugurou a primeira usina termossolar da América Latina. A usina é conhecida como Cerro Dominador e fica localizada no deserto do Atacama, que é conhecido por ser o mais árido e com a maior radiação solar do planeta. O projeto do Chile tem como objetivo alcançar a neutralidade das emissões de CO2 até 2050.

Leia também

Conheça a primeira usina termossolar do Chile

Primeira usina termossolar da América Latina | AFP

O projeto está em uma área circular, que cobre cerca de 700 hectares, onde foram instalados aproximadamente de 10,6 mil helióstatos que rodeiam uma torre de aproximadamente 250 metros de altura onde são refletidos os raios do sol na ponta.

Lá também está instalado um receptor que contém sais fundidos, se aquecendo a mais de 560Co para gerar vapor de água, que gira uma turbina com potência de cerca de 110 megawatts de energia limpa.

Uma característica importante da primeira usina termossolar da América Latina é que os sais fundidos têm capacidade de armazenar energia por até 17,5 horas, fazendo com que o sistema continue operando mesmo com a ausência de luz direta.

Presidente do Chile se pronuncia sobre a usina

De acordo com Sebastían Piñera, presidente do Chile, o primeiro projeto termossolar da América Latina irá economizar mais de 600 mil toneladas de emissões de CO2 anualmente. Essa redução é o equivalente a retirar cerca de 300 mil carros a combustão das ruas.

A Central termossolar, que foi construída pelas companhias espanholas Acciona e Abengoa, está localizada no município de María Elena, que fica a 200 quilômetros ao leste de Antofagasta, na costa do Chile. Durante a inauguração da primeira usina termossolar da América Latina, Piñera afirmou que esse é um novo e grande passo no compromisso do país em renovar sua matriz energética para 2050.

Ele acrescentou que, para cumprir esse compromisso, o país promete centrar suas forças em descarbonizar sua matriz energética, substituindo os derivados de carbono pelas energias renováveis, eletrificando os transportes públicos, protegendo e ampliando a área florestal do país, dentre outras ações.

O presidente acrescenta que o Chile era pobre em energias poluentes, já que tinham pouco petróleo, gás natural, carvão e outros, mas, em relação às energias renováveis, o país é extremamente rico. O país tem uma ótima radiação, ventos, energia geotérmica, energia hídrica e outras.

Chile ganha desatque como o primeiro a implantar uma usina termossolar

O país conta com várias iniciativas importantes, dentre elas está a aposta do governo chileno em ser uma referência na geração de hidrogênio ecológico, que está sendo visto como o futuro dos combustíveis.

A ideia é utilizar todas as fontes de energia do país para a produção do hidrogênio, por meio de um processo de eletrólise, que o torna sustentável através da substituição dos combustíveis fósseis por combustíveis limpos.

Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.
fwefwefwefwefwe