Primeira usina híbrida de energia renovável, uma combinação de energia solar e eólica, entrará em operação no início de 2023 no Brasil

Valdemar Medeiros
por
-
21-05-2021 18:27:50
em Energia Renovável
Energia renovável - usina - energia solar - energia eólica Usina hibrida de energia solar e eólica -Fonte: Reprodução Google

Novo investimento em energia renovável, a joint venture formada pela CPP Investments e a Votorantim Energia estão desenvolvendo um projeto piloto para a primeira usina hibrida que usará energia eólica e solar

Um projeto piloto de uma usina híbrida da joint venture formada pela CPP Investments e a Votorantim Energia entrará em operação no primeiro trimestre de 2023. Essa será a primeira usina de energia renovável que combina a energia solar e a eólica para gerar energia, buscando gerar mais autonomia ao sistema elétrico do Brasil.

Leia também

Conheça melhor o projeto da usina hibrida que promete usar energia solar e eólica

O projeto de energia renovável já foi aprovado pela ANEEL e funcionará no modelo de parque associado. A nova usina de energia solar e eólica possuirá uma capacidade inicial de gerar 68,7 MW e terá sua instalação em um terreno ao lado do já existente parque de energia eólica “Ventos do Piauí I”, com uma subestação de transmissão compartilhada.

A energia da usina eólica e solar dará complemento à energia do parque eólico, que tem uma geração mais forte no período noturno por conta de uma característica específica dos ventos da região.

A criação da nova usina de energia eólica e solar promete revolucionar o mercado renovável

Usina híbrida nos EUA combina três tipos de energia limpa 

Segundo o presidente da Votorantim Energia, Fabio Zanfelice, o projeto é um resultado da iniciativa da Votorantim em propor uma inovação regulatória e técnica com potencial para mudar o setor energético no Brasil. Os investimentos e estudos relacionados a projetos de usinas híbridas são feitos desde 2017. Os estudos são para avaliar se é viável ou não combinar a energia eólica e a energia solar.

Segundo Fabio, a combinação de fontes de energia renovável que trabalham em diferentes horários de produção possibilita um sistema otimizado. A decisão da Aneel representa um grande passo para a modernização do setor, que permitirá a redução de custo de operação e a otimização do sistema de transporte energético, fazendo que as novas usinas de energia renovável no país sejam competitivas.

Usina hibrida brasileira receberá 189,98 milhões em investimentos

O projeto receberá um investimento de R$ 189,98 milhões, com um financiamento aprovado pelo BNDES. Carla Primavera, superintendente da área de Energia do BNDES diz: “É muito satisfatório ver mais um resultado sendo bem sucedido na agenda de modernização no setor de energia elétrica.”

A produção de energia solar e energia eólica faz parte de uma estratégia da Votoratim em expandir a geração elétrica através da energia renovável. Além do complexo eólico do Piauí, a companhia também opera o “Ventos do Araripe III”, localizado na divisa dos estados de Piauí e Pernambuco. A companhia está investindo R$ 2 bilhões em dois novos complexos na região e a previsão também é para 2023.

Tags:
Valdemar Medeiros
Formado em Segurança do trabalho, especialista em marketing de conteúdo em conjunto de ações de SEO e Universitário de Publicidade e Propaganda.