Plataforma offshore de petróleo da Malásia afunda, todos os 101 tripulantes se salvaram após um incidente de perfuração

Valdemar Medeiros
por
-
05-05-2021 13:13:04
em Petróleo, Óleo e Gás
Offshore - Malásia - petróleo - tripulantes Plataforma velesto da Malásia afundando após incidente de perfuração Fonte: Splash244

Plataforma offshore de petróleo aderna e vai a pique com 101 tripulantes a bordo em Kalimantan, mar do Sul da Malásia

A plataforma offshore de petróleo e gás da Malásia NAGA-7 afunda após um incidente de perfuração enquanto operava para a ConocoPhillips, em 4 de maio, nas águas offshore de Sarawak, ao norte de Kalimantan com vários tripulantes. A empresa confirma que a plataforma de perfuração offshore está submersa após o incidente durante a instalação em um local de poço. A informação repassada é que uma das pernas da plataforma offshore de três pernas quebrou em alto mar, na lama abaixo. Como resultado, a plataforma adernou, em seguida, afundou. Todos os 101 funcionários a bordo conseguiram evacuar para 3 botes salva-vidas e estão seguros.

Leia também

Plataforma offshore de petróleo NAGA-7 – A ConocoPhillips confirmou que a plataforma estava submersa

Momento em que a plataforma offshore afundou

Naga-7 é uma plataforma de perfuração Gusto MSC CJ46-X100-D capaz de perfurar em profundidades de água de até 375 pés. Construída na Ilha Mazou, na China, pela China Merchants Industry, a plataforma foi entregue em 2015.

Velesto Energy, anteriormente conhecido como UMW A Oil & Gas, é uma fornecedora multinacional de perfuração, que é sediada na Malásia, para o setor upstream da indústria de petróleo e gás. A empresa, com sede em Kuala Lumpur, opera uma frota de sete plataformas de perfuração jackup.

“Uma equipe de investigação foi montada pelo departamento marinho da região de Sarawak para descobrir a causa do incidente”, disse o departamento em um comunicado na quarta-feira (5 de maio).

Tripulantes da plataforma offshore da Malásia estão seguros

“Um total de 85 tripulantes chegaram em segurança ao cais Serimas (em Miri) às 22h de terça-feira (4 de maio), e estão em quarentena obrigatória de 14 dias.”

“Os 16 tripulantes restantes chegaram ao cais às 10h35 desta manhã, e foram registrados para serem submetidos à quarentena em Miri”, disse o departamento.

  • Tripulantes da plataforma offshore
  • Offshore - Malásia - petróleo - tripulantes
  • Offshore - Malásia - petróleo - tripulantes

Ele também afirmou que um aviso aos marinheiros foi emitido sobre o incidente, enquanto o departamento de marinha da região de Sarawak estava em processo de colocar uma boia virtual, se necessário, para garantir que a comunidade marítima não usasse a rota por enquanto.

Tags:
Valdemar Medeiros
Formado em Segurança do trabalho, especialista em marketing de conteúdo em conjunto de ações de SEO e Universitário de Publicidade e Propaganda.