MENU
Menu
Início Petrobras perto de entregar a construção de mais um FPSO para a Ásia, desta vez para empresa da Malásia

Petrobras perto de entregar a construção de mais um FPSO para a Ásia, desta vez para empresa da Malásia

17 de junho de 2020 às 14:11
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
FPSO Petrobras Misc Mero 3

Petrobras – O campo de Petróleo de Mero 3 pertencente ao consórcio de Libra composto pela Shell, Total, CNPC e CNOOC, ganhará mais um FPSO. A embarcação está em fase final de negociação com a empresa MISC, da Malásia.

A oferta da empresa foi de uma taxa diária de US$ 700 mil e bateu a oferta da SBM no valor de US$ 800 mil. O primeiro óleo do FPSO está previsto para 2023, mas pode sofrer adiamentos tendo em vista a atual crise no setor de petróleo causado pela pandemia de COVID-19 no mundo.

O contrato deve ser assinado até o início de agosto e será o primeiro contrato de operação a ser fechado pela MISC no Brasil, A empresa pertence ao grupo Petronas tem participação no FPSO Espírito Santo, operado pela SBM.

Terceiro FPSO

Este FPSO da Petrobras se somará ao FPSO Guanabara, que está sendo convertido na Ásia pela Modec, tem seu primeiro óleo previsto para 2021 e se somará ao FPSO Sepetiba, que está sendo construído pela SBM e que entrará em operação em 2022.

O contrato de afretamento do FPSO de Mero 3 será de 21 anos e terá capacidade para produzir 180 mil bopd, comprimir 12 milhões de m³/d de gás e injetar 250 mil m³/d de gás, especificações idênticas as outras duas a serem instaladas no campo.

[gs-fb-comments]

Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR