Petrobras continua com alta atividade offshore na bacia de Sergipe

Petrobras perfura na bacia de Sergipe

Petrobras dá início a perfuração na bacia de Sergipe, onde recentes descobertas na região indicaram o equivalente a um terço da produção atual brasileira

A bacia de Sergipe continua no foco do mercado de Petróleo e Gás. A Petrobras anunciou que deu início aos trabalhos de perfuração de um novo poço marítimo da Petrobrás na área.
A curiosidade sobre este fato deve-se que a Petroleira brasileira está vendendo 35% de sua participação na área, que é de 75%. O bloco tem o nome técnico de BM-SEAL-4.

As perfurações estão á cargo do navio-sonda Petrobrás 10000, que é operada pela Transocean. O poço chamado de BRSA-1367-SES está em lâmina d’água de 2.625 metros.

Centro das atenções

A Bacia de Sergipe-Alagoas já tinha sido “manchete de capa de jornal” depois que a Petrobras anunciou, recentemente sua maior descoberta, desde que foi anunciado as ricas reservas do Pré-sal, em 2006.
As reservas estão estimadas em cerca de 20 milhões de m³ por dia de gás natural, o que representa cerca de um terço da produção atual brasileira.

Depois do anúncio da descoberta, a Petrobras está realizando o Plano de Avaliação da Descoberta (PAD) na bacia de Sergipe. O objetivo é identificar todo o potencial produtivo das reservas de petróleo e gás natural.
O passo seguinte, e que deve acontecer ainda este ano, é o teste de longa duração (TLD) na área do campo de Farfan.

O Teste de Longa Duração (TLD), é realizado para gerar dados que auxiliarão os estudos de detalhamento da rocha-reservatório e dos fluidos do ativo.

Farfan está entre os seis campos descobertos em águas profundas na Bacia de Sergipe, as outras são: Cumbe, Barra, Muriú, Moita Bonita e Poço Verde.

Após os testes, a Petrobras espera que as descobertas na bacia Sergipe-Alagoas, possuam óleo de ótima qualidade e uma quantidade enorme de gás natural que contribua com a meta do governo de barateamento deste tipo de combustível.

Leia também ! Shell liberada para perfurar em Gato do Mato, no pré-sal da Bacia de Santos !

Sobre Renato Oliveira

Engenheiro de Produção com pós-graduação em Fabricação e montagem de tubulações com 30 anos de experiência em inspeção/fabricacão/montagem de tubulações/testes/Planejamento e PCP e comissionamento na construção naval/offshore (conversão de cascos FPSO's e módulos de topsides) nos maiores estaleiros nacionais e 2 anos em estaleiro japonês (Kawasaki)