Início Petrobras almeja redução de seu quadro de funcionários, de 46.600 para 30.000

Petrobras almeja redução de seu quadro de funcionários, de 46.600 para 30.000

2 de julho de 2020 às 08:38
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Petrobras, petróleo, exploração de petróleo
Roberto Castello branco

De acordo com o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, a meta é um quadro pessoal bem mais enxuto

Redução do quadro de funcionários. Esse é o objetivo do presidente da Petrobrás, Roberto Castello Branco, que afirmou nesta quarta-feira (01), que a empresa deve reduzir o número de funcionários das atuais 46.600 para 30.000.

Veja ainda outras notícias:

O executivo também revelou que o Programa de Demissão Voluntária (PDV) que está sendo implementado na empresa, cerca de 10.000 funcionários já fizeram a adesão, representando em média 22% do total atual.

Segundo Roberto, “Com a saída dos que aderiram ao PDV, vamos para uns 35 mil, e com a venda das refinarias provavelmente devemos ficar com algo próximo a 30 mil, que é o suficiente para que a companhia continue a operar bem, com custos mais baixos e de forma mais eficiente”.

Referente as vendas das oito refinarias, o presidente declarou ainda que não houve desistências nos processos de desinvestimentos, apesar do cenário econômico adverso. “Nossa expectativa ainda é assinar contratos de refinaria este ano, pode ser que alguma coisa fique para 2021, e o fechamento das transações será ao longo de 2021”, declarou.

Roberto Castello Branco disse ainda que a empresa está reduzindo os custos e que até o final deste ano a Petrobras reduzirá o número de prédios ocupados no país de 17 para apenas 8. Ele lembrou que a empresa adotará o home office para funcionários da área administrativa até o final deste ano e que, após a pandemia, tais colaboradores devem mudar definitivamente para o teletrabalho.

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
YouTube YouTube
Instagram Instagram
Telegram Telegram
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes