Novo veículo blindado de Engenharia do Exército pode revolucionar o mercado de mineração brasileiro

Exercito Brasileiro -EB - veiculo blindado - engenharia - mineração VBE Eng com implemento de lâmina para remoção obstáculo (SOB) – créditos – Tecnodefesa

O Exército Brasileiro investiu na compra de um novo modelo para a família Guarani. O novo veículo Blindado de engenharia já está sendo testado em São Paulo e promete revolucionar o setor de mineração brasileiro

Neste mês, os primeiros testes de campo com os dois protótipos do conceito do veículo blindado especial de engenharia 6×6 Guarani foram iniciados nas instalações do Arsenal de Guerra de São Paulo. O novo veículo do Exército brasileiro poderá revolucionar o setor de mineração do país. A viatura compõe o processo de transformação do Exército brasileiro para elevar os veículos da Força Terrestre, chamado Projeto Estratégico do Exército Guarani, criado em 2007.

Leia também

Novo veículo blindado de engenharia é um avanço para a família Guarani

Teste do implemento Braço de Escavadeira (EMA) – Tecnodefesa

O projeto do DEC, coordenado pela Diretoria de Material de Engenharia (DME), teve início com o estudo de meios para criar um protótipo capaz de subsidiar o desenvolvimento da família de veículos blindados.

O projeto foi estudado pelo Estado-Maior do Exército (EME), ao lado do Departamento de Ciência e Tecnologia (DCT), para que sua viabilidade fosse analisada e também para permitir mudanças no chassi do veículo blindado do Exército Brasileiro.

Vale ressaltar que o escolhido para apoiar o projeto como integrador das instalações de engenharia foi o AGSP, que possui uma grande experiência na manutenção, modernização e revitalização de viaturas blindadas.

As viaturas de engenharia que prometem revolucionar o setor de mineração brasileiro possuem uma lâmina reta para obstáculos, braço de escavadeira, pá carregadeira, todos intercambiáveis. A integração entre essas diversas OM’s, demonstra a excelência de trabalho que há dentro do exército Brasileiro.

Fase de integração do veículo blindado foi interrompida pela pandemia

Teste do implemento Lâmina para remoção Obstáculo (SOB) – créditos: Tecnodefesa

A fase de integração do veículo blindado de engenharia foi iniciada no ano passado e interrompida pela pandemia da covid-19, retornando apenas no mês de agosto deste ano.

No mês passado foram obtidos novos avanços junto aos primeiros testes em campo pela equipe do AGSP, seguindo todos os meio de proteção recomendados pela ANVISA. Antes da entrega do novo veículo blindado do Exército Brasileiro, ainda estão previstos treinamentos para mecânicos, apreciação do veículo pelo Centro de Avaliações do Exército (CAEx) e capacitação para vagas de emprego pelo AGSP.

Os dois veículos blindados de transporte pessoal pertencem à 15ª Companhia de Engenharia de Combate Mecanizada, situada em Palmas (PR), que receberá os modelos após a homologação pelo CAEx e já está desenvolvendo uma doutrina para a utilização de ambas as viaturas. A intenção do Exército Brasileiro é mobilizar todas as unidades de engenharia das Brigadas Mecanizadas.

Exército Brasileiro adquire três implementos diferentes

Comprados da empresa britânica Pearson Engineering LTD, que é representada pela Prospectare no Brasil, por concorrência internacional para o Programa Estratégico do Exército Guarani, os veículos consistem em um sistema inteligente modular, composto por uma Interface Comum com um módulo de controle, onde são fixados de forma rápida e simples os implementos.

Nesta primeira fase, o Exército Brasileiro comprou três implementos diferentes para mineração, porém após a homologação destes, serão feitas negociações para a compra de modelos específicos para a função antiminas. Os implementos adquiridos foram:

  • Implemento de concha carregadeira
  • Implemento de braço de escavadeira
  • Implemento de lâmina para a remoção de obstáculo

Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.
fwefwefwefwefwe