Novo cabo de fibra ótica chamado Firmina, que tem escala no Brasil, foi divulgado pelo Google e promete funcionar com uma única fonte de energia

Valdemar Medeiros
por
-
21-06-2021 14:24:02
em Indústria e Construção Civil
fibra ótica Google - fonte de energia Cabo submarino de fibra óptica ligará o Brasil à Europa (Foto: Divulgação)

Google faz homenagem à escritora brasileira em cabo de fibra ótica que está sendo construído nos Estados Unidos e que possui escala no Brasil

Na última quarta-feira (09), o Google divulgou, em uma publicação no seu Blog Oficial, um novo cabo de fibra ótica que recebeu o nome de Firmina e tem escala no Brasil. O cabo promete funcionar com uma única fonte de energia.

Leia também

Saiba mais sobre o cabo de fibra ótica do Google com escala no Brasil

A publicação foi assinada pelo próprio Bikash Koleyh, vice-presidente de Global Networking do Google Cloud. Apesar dessa publicação, a empresa não revelou a data em que o cabo de fibra ótica terminará de ser construído, mas afirmou suas escalas em Praia Grande, no Brasil e também no Uruguai, em Punta del Este.

O cabo de fibra ótica do Google está sendo construído entre Las Toninas, na Argentina, e na costa leste dos Estados Unidos e deverá ser o mais longo do mundo que será capaz de funcionar com apenas uma única fonte de energia.

O objetivo do cabo do Google é aprimorar o acesso da população sul americana à serviços como Gmail, Google Cloud, Youtube e o próprio navegador da empresa. A companhia explicou que o cabo Firmina transportará os dados de forma mais rápida e segura entre as Américas do Norte e Sul. Sendo assim, será ofertado aos usuários um acesso mais rápido e com uma latência menor às plataformas digitais da marca.

Palavras do vice-presidente da Global Networking

Segundo Koley, os dados em um cabo submarino são transportados como pulsos de luz dentro de uma fibra ótica. Esses pulsos de luz são amplificados a cada 100 km através de uma fonte de energia de alta voltagem instalada nas estações do cabo em cada país.

Cabos que são mais curtos aproveitam melhor a energia disponível a partir de uma única ponta, porém é mais difícil de fazer o mesmo procedimento em cabos maiores, com pares de fibra mais largos.

Cabo de fibra ótica do Google recebe nome de escritora brasileira

Segundo o Google, o nome Firmina, que foi dado ao cabo que promete utilizar uma única fonte de energia, foi dado em homenagem a Maria Firmina dos Reis (1825-1917). Ela foi uma escritora brasileira e abolicionista que escreveu um romance chamado Úrsula, que retrata a vida dos brasileiros negros na época de escravidão.

A personagem de destaque para a história brasileira também já foi mencionada em um Doodle. A empresa afirmou que a ação tem como objetivo homenagear uma pessoa importante para o avanço da compreensão entre a justiça social e os seres humanos.

Tags:
Valdemar Medeiros
Formado em Segurança do trabalho, especialista em marketing de conteúdo em conjunto de ações de SEO e Universitário de Publicidade e Propaganda.