Cabo submarino de fibra ótica entre Brasil e Portugal começa a ajustar caminho para chegada do 5G

Valdemar Medeiros
por
-
16-12-2020 11:01:23
em Indústria e Construção Civil
Fibra ótica - submarino - 5G Cabo de fibra ótica

O cabo submarino de fibra ótica (5G) fara a primeira conexão de altíssima qualidade. A extensão contém mais de seis mil quilômetros de cabo submarino ligando a capital cearense a Sines tem previsão de conclusão para meados do segundo trimestre do ano que vem, tendo em vista o objetivo de melhorar o desempenho das plataformas de telecomunicações.

Leia também

Cabo submarino de fibra ótica (5G) promete inúmeros benefícios

Com a conectividade de altíssima velocidade entre o a América do Sul e a Europa, negócios digitais, banco eletrônico, serviços de nuvem, mídia de entretenimento e jogos se beneficiarão com a chegada do cabo submarino de fibra ótica (5G) em Fortaleza, no Ceará, segundo o diretor da EllaLink.

“Além de Fortaleza, a EllaLink também estará conectada com os principais centros de São Paulo e Rio de Janeiro. Os pares fibra direta fornecem um caminho de baixa latência e formam uma base sólida sobre a qual as operadoras e provedores de conteúdo da Internet poderão desenvolver ofertas competitivas”, disse o diretor da EllaLink, em relação à ancoragem do cabo submarino de fibra ótica (5G).

Ministério das Comunicações fala sobre novo cabo submarino

Segundo o Ministério das Comunicações do Brasil, o cabo submarino de fibra ótica tem uma capacidade de armazenamento mais de seis mil vezes maior do que o atual, e os custos desse projeto deve custar por volta de R$ 1 bilhão.

Mediante a alta expectativa por parte de Portugal, o diretor da EllaLink disse que o cronograma está em dia, mesmo com os contratempos do cenário atual do país, por conta da pandemia.

Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.
fwefwefwefwefwe